Publicado em

Visita ao veterinário: Alegria? Tristeza?

Cuidados com a saúde do seu animal de estimação é de extrema importância ao longo de sua vida. Um cão ou gato que facilita o trabalho do veterinário e seus enfermeiros sem gerar estresse e a necessidade de sedativos são os que mais se beneficiam neste momento.

Muitas vezes já é possível ter uma ideia de como seu animal irá se comportar perante o veterinário, logo na primeira visita. Ela consiste de um exame físico de rotina e pode incluir um exame de sangue e aplicação de vacinas. É importante fazer desta experiência a mais agradável possível.

Existem alguns animais que são estressados por natureza, em qualquer ambiente. Animais muito estressados, neste momento, podem se beneficiar de uma ajuda de um veterinário especializado em comportamento animal logo no início do seu desenvolvimento, através de aulas para fihotes. Esta medida deve ser tomada o mais cedo possível para se evitar o desenvolvimento de agressividade e estresse desnecessário.

Estresse é muito comum durante a primeira visita ao veterinário, o importante é não achar que isso é normal e que irá passar com o tempo. É importante lembrar que as visitas serão constantes e podem exigir procedimentos mais estressantes. As visita ao médico veterinário devem ser feitas constantemente e por este motivo devem ser levadas de maneira mais agradável possível. Leve com você alguns treats (ração ou biscoitinhos) para recompensa por bom comportamento e ao mesmo tempo tenha certeza que o staff do hospital também fará o mesmo. Cuidado em usar os treats, não os use quando seu animal mostrar algum tipo de agressividade ou mau comportamento.

Um dos momentos mais estressantes da visita ao veterinário é a parte do exame físico e imobilização para coleta de sangue ou outros procedimentos diagnósticos. Os enfermeiros são as pessoas mais indicadas para segurar seu animal. Nesta hora, é importante seguir todas as instruções do veterinário e de seu enfermeiro para que os procedimentos sejam rápidos.

A utilização de treats tem papel fundamental nesta hora, desde que não interfira com o procedimento ou exame físico. Infelizmente, alguns animais precisam que seus donos deixem a sala de consulta. Se este for o caso, lembre que isto é para o bem do seu animal, pois o exame físico deve ser feito com atenção e tempo.

É de extrema importância se comunicar bem com seu veterinário e condicionar seu cão à gostar das visitas e de ser avaliado pelo seu veterinário. O trabalho não termina no hospital, um bom plano de socialização em casa é de igual importância. Siga todas as recomendações do seu veterinário, elas visam sempre a saúde do seu animal.* Este Texto faz Parte da Coletânea do Dr. Luiz Bolfer e todos os textos das páginas da PetLine foram publicados em Colunas, Saúde Animal por Dr. Luiz Bolfer.
Dr. Luiz Bolfer formou-se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou-se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emergência e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterinária na Universidade de Illinois. Atualmente é Residente em Emergência e Cuidados Intensivos no Centro Médico Veterinário da Universidade da Flórida em Gainesville.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *