Publicado em

Tomate: Veja porque deve aumentar o consumo

O Tomate é originária da América Central. Na verdade, o tomate é um fruto, sendo consumido em todo o mundo. No Brasil, um dos maiores produtores de tomate é o estado de São Paulo. Na ciência apelidado de Solanum lycopersicum em seu estado selvagem, e de Solanum esculentum na sua versão cultivada, o tomate se originou na costa latino-americana do Pacífico, desde o Peru até o México. Como sugere o seu próprio nome italiano, o tomate adora absorver as energias do Sol. Consegue conservá-las até o amadurecimento e as desprende, saudavelmente, num simples contato com os lábios, a língua e as papilas gustativas. E não se devem retirar a sua pele e suas sementes a não ser em casos extremos de dificuldade digestivas e estomacais. As variedades mais conhecidas são: Tomate comum – Tomate árvore – Tomate caqui – Tomate do mato

O tamanho e cor do tomate variam conforme a sua variedade. É consumido de diversas formas, como "in natura", salada, molho, enfim, tem grande aplicação na cozinha internacional. Na área nutricional, o tomate é pouco calórico, contem alto teor de caroteno evitamina C.

O tomate é chamado de "A maçã erótica" devido ao elevado teor em vitamina E. Realmente a energia tanto ao que se refere à força como ao apetite sexual pode ser sentido ao se consumir o suco de tomates.
O tomate quando entra na dieta faz você sentir um maior apetite sexual e energia.

Existe nos talos e folhas de todos os tipos de tomates, uma substância antifúngica (tomatina), que impede doenças vegetais e também atua no fungo filamentoso que produz no homem a doença da pele "Pitryasis versicolor". Útil também em produtos hormonais.Composição: corantes, vitamina A, B, C e E, solanina, saponinas. Rádio, ferro, cobre, boro, níquel e cobalto. De baixíssimas calorias (19 a cada 100 gramas), o tomate é ideal para quem quer perder peso, pois contém poucas calorias.

O tomate é riquíssimo em vitaminas e sais minerais, particularmente sódio, potássio, cálcio, fósforo, magnésio e ferro, vitamina A (um agente da defesa orgânica contra as infecções) e vitamina C (ou ácido ascórbico, protetor do sistema vascular e importante na cicatrização de machucaduras).Nas gripes e resfriados lembre-se de que o tomate é uma uma boa fonte de vitamina C.

A vitamina A é indispensável para a normalidade da vista, mucosas e pele, auxilia o crescimento e evita infecções.

As vitaminas do Complexo B ajudam na regularização do sistema nervoso e aparelho digestivo, tonificam o músculo cardíaco, colaboram para a pele e para o crescimento. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, vitalidade às gengivas, evita a fragilidade dos ossos e má formação dos dentes, contribuindo no combate a infecções e cicatrização de ferimentos.

Indicações: no tratamento vitamínico, perturbações do crescimento, doenças da dentição, pobreza de sangue e falta de resistência contra as infecções, renovador do sangue, sugestão da gota, doenças dos rins e vias respiratórias. Antiescorbútica.O tomate funciona como antitóxico e laxante e ajuda o organismo a combater infecções. Além disso, é um excelente depurador do sangue. O tomate é excelente revigorante do organismo, combate doenças do fígado, o desgaste mental, perturbações digestivas e pulmonares, sendo contra-indicado para pessoas que sofram de fermentações gástricas e acidez no estômago.

Importante: Consumir tomates sem agrotóxico; principalmente as crianças que estão em desenvolvimento celular e também pessoas debilitadas, idosas e as sensíveis aos agentes agressores (agrotóxico). Evitar o acumulo de agrotóxico no organismo livra-nos de muitas doenças e de câncer. Produzir alimentos com o uso de agrotóxicos ainda é um erro habitual no país."Com agrotóxico o que é para curar acaba por contaminar"

Opostamente ao que se imagina, o tomate é um produto ácido somente na lenda.As sementes, principalmente, são recobertas por uma substância mucilaginosa, viscosa, que lubrifica as paredes intestinais e facilita o desprendimento dos dejetos.

A pele por sua vez, contém celulose que dá consistência aos alimentos. Muita gente acredita que o tomate estimula a diarréia. Errado Esse risco só existe quando se ingere o fruto sem casca. De ação desintoxicante e regeneradora dos tecidos, o seu suco fresco e natural, ingerido imediatamente depois de preparado, para que as vitaminas não se enfraqueçam, auxilia na terapia das inflamações e de certos distúrbios cardíacos produzidos pelo espessamento do sangue.

Na gastronomia, deve-se escolher, invariavelmente, aqueles bem firmes, homogeneamente vermelhos, que os feirantes costumam vender para saladas. E fugir dos que os mesmos feirantes, picaretas, oferecem para o molho. Esses infelizmente, não passam de frutos passados e amassados nos fundos das caixas.

O suco de tomate puro servido com salsa ajuda a dissolver cálculos renais e, na luta contra infecções em geral, exerce efeito anti-séptico no corpo, neutralizando resíduos ácidos.

Contra Indicações: Não existem contra indicações, mais algumas recomendações quanto a sua ingestão:- Os tomates devem ser bem maduros, do contrário, tornam-se nocivos para o fígado, os rins e o coração, provocando também prisão de ventre.
– Não convém agregar vinagre, nem mesmo suco de limão ao tomate, pois o ácido (oxálico) nele contido, combinado com outro ácido dá produto tóxico.
– Os tomates meio verdes, são prejudiciais, especialmente para os que sofrem de lesões renais, enfermidade cardíacas, reumatismo, artrite, hidropisia, afecções nervosas, cálculos do fígado ou da bexiga.
– De modo geral, o tomate não vai bem com as pessoas que sofrem de fermentação no estômago.

Fonte(s):

http://www.cnph.embrapa.br/

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe um comentário ou resposta...