Publicado em Deixe um comentário

O Aloe Vera atua contra o câncer ou não?

Se você deseja prevenir o câncer, precisa saber sobre o aloe vera. Mais pesquisas sobre o aloe vera estão ocorrendo em todo o mundo, à medida que a notícia se espalha sobre seu potencial natural de cura.

Confira estudos sobre o aloe vera e seu potencial contra o câncer

Em entrevista ao site Greenme (2016 / vide link no final do texto) a Dra. Isabella Massamba (Doutora em Ciências Naturais e especializada em botânica e etnobotânica) explica o que a aloe vera pode fazer para pacientes com câncer: A aloe contém grandes quantidades de polissacarídeos imuno-estimulantes, em particular, a manose, a qual tem a capacidade de induzir as células brancas do sangue a secretarem o interferão, capaz de inibir o crescimento de certas células cancerosas e de impedir a propagação viral à outras células. Tudo isso fora demostrado no estudo intitulado “Mecanismos de ação terapêutica do aloe” publicado na Biblioteca Nacional de Medicina e Instituto Nacional de Saúde dos EUA em 2015.
Fonte:

  • Pesquisa: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26181152
  • Matéria: https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/3400-babosa-beber-um-copo-aloe-vera-dia

Um estudo publicado no Immunopharmacology

Um estudo publicado no Immunopharmacology (1995 / vide link no final do texto) demonstrou que os polissacarídeos de aloe vera potencializam a atividade dos macrófagos e desencadeiam a produção de óxido nítrico, que tem um potencial antitumoral. Outro composto da aloe vera, 2-etil-hexilo (DEHP), foi experimentado para bloquear o desenvolvimento da leucemia. Os ingredientes ativos da aloe vera também têm sido usados para inibir significativamente a reprodução de células malignas do carcinoma de Ehrlich (EACC).
Em testes in vitro de viabilidade celular, a aloemodine resultou como um ingrediente ativo contra duas linhas celulares de câncer de cólon humano, levando à morte das células tumorais e aumentando significativamente a presença de enzimas antioxidantes no corpo.
Fonte:

  • Pesquisa: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S016231099600135X
  • Matéria: https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/3400-babosa-beber-um-copo-aloe-vera-dia

Estudo da Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, na Espanha

Há ainda propriedades antioxidantes, ou seja, que combatem os radicais livres que prejudicam células saudáveis e, com isso, aumentam o risco de doenças como câncer.
Um estudo realizado pela Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, na Espanha, identificou 18 componentes fenólicos no extrato das folhas e flores da babosa que possuem atividade antioxidante.
Fonte:

  • Pesquisa: https://www.mdpi.com/1420-3049/18/5/4942/htm
  • Matéria: https://www.ativosaude.com/bem-estar/babosa/

Dr. Ivan Danhof PhD. MD. do North Texas Research Laboratory

O Dr. Ivan Danhof PhD. MD. do North Texas Research Laboratory em Grand Prairie, Texas, descobriu grandes polissacarídeos de 9.000 moléculas de Aloe Vera, que congelou para inativar as enzimas, chamadas “Albarin” usadas no tratamento IV de cancros terminais. Ele foi procurado pelo FDA em outubro de 2001, quando trabalhava nos Centros Médicos de Medicina Preventiva e Nutricional da Flórida, após colocar 94 dos 100 primeiros cânceres estudados em remissão em pacientes terminais com extimativa de vida de 2 a 3 meses.

  • Artigo: http://www.naturalpedia.com/book_Anti-Aging_Manual.html por Joseph E. Mario

Sugestão do PhD Gary Null

Gary Null, PhD, sugere o seguinte: Adicionado ao suco, devemos tomar aloe vera. Aloe vera é a mais curativa de todas as ervas. É anti-câncer, antiparasitário e repara o DNA. Ele nos protege de vírus e bactérias. Toda vez que tomo suco, tomo aloe, e isso faz uma grande diferença.

  • Artigo: http://www.naturalpedia.com/book_Gary_Nulls_Ultimate_Anti-Aging_Program.html

Relato do Dr. Julian Whitaker

Relatos de Aloe vera salvando vidas de pacientes com câncer não são escassos. O Dr. Julian Whitaker relatou que um garoto de 10 anos diagnosticado com um tumor cerebral raro (meningioma) entrou em remissão total depois de beber 180 ml do gel de Aloe vera por dia durante 3 meses. Como os cirurgiões não conseguiram remover o tumor inteiro, seu crescimento contínuo rendeu um prognóstico incerto. Na época do relatório Whitaker, a criança estava vivendo uma vida normal e participando de esportes, mas bebendo suco de Aloe vera todos os dias (Whitaket 1995a).
http://www.naturalpedia.com/book_Disease_Prevention_And_Treatment.html

Qual o Aloe Vera pode ser consumida?

Nunca use o suco caseiro, há mais de 200 espécies de aloe vera, apenas 2 são comestíveis. As outras contém a aloína, uma substância tóxica.

Prefira sempre o suco Aloe Vera Gel da Forever Living, um produto livre de aloína, produzido à partir de plantações orgânicas da melhor espécie nutriconal livre de aloína e própria para consumo.

Você encontra mais informações sobre o suco Aloe Vera Gel e também como comprá-lo através do WhatsApp +55 (79) 99850-4445.

Erick Gomes
Nosodioterapeuta
FBO – Forever Living

Publicado em 2 comentários

Combate ao câncer ganha novos aliados: Babosa com Graviola

Composto de Graviola, Mel e Babosa

Apresentamos uma excelente opção no combate ao câncer: A soma das propriedades da graviola, do mel e da aloe vera (babosa).

“Vocês me perguntam quais eram as forças secretas que me sustentavam durante minhas longas jornadas. Bem, foi a minha inabalável fé em Deus, meu simples e moderado estilo de vida, e a Aloe, cujos benefícios eu descobri quando cheguei na África no final do século XIX” [Mahatma Gandhi]. E eu acredito que ele não iria mentir.

Com um livro intitulado “O Câncer tem Cura”, o Frei Romano Zago transformou a imagem da babosa: De planta indicada para embelezamento de pele e cabelos, ela entrou para as páginas de revistas e programas de rádio e TV como uma poderosa arma contra o câncer. A receita para uso interno, segundo o próprio Frei, é muito antiga: “acredita-se que ela tenha surgido na Idade Média”. A fama repentina provocou uma procura incrível pela babosa, como era de se esperar, também no Brasil. E eu acredito que ele não iria mentir.

Uma experiência real no combate ao Câncer!

O certo é que os casos de cura e transformação são frequentes. Meu filho, graças a Deus primeiramente e ao Composto de Graviola, Mel e Babosa pôde suportar o câncer que lhe aflorou no peito por cinco anos. Nunca perdeu um quilo e nem mesmo um fio de cabelo, apesar da quimioterapia e da radio.

O câncer era um Melanoma da classe Clark III, O melanoma maligno cutâneo é uma das neoplasias de maior aumento de incidência nos últimos anos. Provavelmente devido à maior influência dos raios solares na pele, pela diminuição da camada de ozônio.

Sabe como mãe é… Atirei para todo lado. Fitoterapia, trofoterapia, cirurgia e ele com um bom humor incrível, que só o abandonou cinco anos depois que o CA se apresentou e desapareceu. Foi quando houve a separação dele e da mulher e ele entrou em fase depressiva e não quis mais tomar nada que fosse preventivo ou curativo. Desistiu de se cuidar e eu não conseguia derramar nada goela abaixo num homem de mais de um metro e oitenta, com quase 90 kg e com 42 anos.

E assim Jan passou dois anos sem se cuidar. E um dia, após uma dor de cabeça fortíssima, foi detectado metástase numa tomografia. E em 32 dias ele se foi levando no cérebro um melanoma grande e inoperável e mais dois pequenos e profundos. E acredite que eu, Malva Gomes dos Santos (fitoterapeuta do site), não iria mentir.

Sobre a babosa (aloe Vera) no combate ao câncer:

Voltando a babosa (aloe vera), ela é uma planta com várias propriedades medicinais: antibacteriano, anti-inflamatório, antifúngico, emoliente, hepático, laxativo, purgante, rejuvenescedor, tônico estomacal, vermífugo.

Mesmo que a pessoa não esteja com nenhum problema, a ingestão do preparado é indicada para “fazer uma faxina” no organismo e fortalecer o sistema imunológico.

O seu poder é realmente incrível. Queimaduras profundas tratadas com esta planta, algumas vezes, conseguem evoluir para uma queimadura de menor grau em poucos dias.

A receita é simples, mas é sugerida no combate ao câncer e melhora do organismo ou cura quando afetado por doenças como: alergias, asma, anemia, artrose, hemorroidas, furúnculos, feridas venéreas, infecções de bexiga, rins e próstata, reumatismo, úlceras, varizes e outras, além de “frear” o avanço da Aids.

E quanto à Graviola no combate ao câncer, o que se sabe?

A graviola (Annona muricata) é uma grande aliada no combate a diversos tipos de câncer. Há pesquisas nos EUA indicando que vários dos ingredientes ativos da graviola matam células malignas de 12 diferentes tipos de câncer, incluindo mama, ovário, cólon, próstata, fígado, pulmão, pâncreas e linfomas.

Usando o Floral Essencial Graviola é possível combater o câncer com uma terapia completamente natural. Não causa efeitos secundários severos como náuseas e perda de cabelo. Isto se deve ao fato da graviola, por ter ação seletiva, destruir apenas as células doentes. Ela protege as células saudáveis, ao contrário da quimioterapia, que sai matando todas as células indistintamente.

Observações sobre o Composto de Graviola, Mel e Babosa:

  • Algumas partes da árvore, como casca, raiz e fruto, são usadas há centenas de anos pela população indígena.
  • O tratamento com a graviola no combate ao câncer pode ser combinado com vitaminas A, E, C (naturais, e não sintéticas) e selênio.
  • Antes de comprar produtos da graviola verifique a procedência, pois há muitos fornecedores que não usam a erva pura. Portanto, pesquise bem antes de comprar.
  • As provas e resultados são apresentados por todo o mundo. São milhares de depoimentos de mães, pais e filhos. Estes depoimentos, assim como o meu, atestam a eficácia do Composto de Babosa no combate ao câncer.
  • Sei que há impedimentos para que se possa falar livremente do assunto. Mas aqui é um depoimento pessoal de quem viveu o drama e viu do que a babosa é capaz.
  • O incrível é que dizem que ainda não se descobriu todo o potencial desta planta, mas não concordo. O que existe na verdade é a usura e o egoísmo dos grandes laboratórios. Negam realidade para continuar vendendo apenas ilusão a quem tanto sofre com o câncer.

Contra-indicações e cuidados no uso do Composto de Graviola, Mel e Babosa:

  • Como os seus componentes têm propriedades emenagogas (aumentam o fluxo sanguíneo), não deve ser usada durante a gravidez.
  • Use conforme recomendação, em doses altas, a Aloe Vera pode provocar vômitos e se transformar num purgativo drástico.
  • Crianças, onde os efeitos colaterais podem ser potencializados.
  • Em casos de varizes, hemorroidas, afecções renais, enterocolites, apendicites, prostatites e cistites.

Aonde comprar o Floral Graviola ou o Composto de Graviola, Mel e Babosa?

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.