Publicado em Deixe um comentário

Reverência na Casa de Deus

É um fato deplorável que a reverência na casa de Deus esteja quase extinta. As coisas e lugares sagrados quase já não são discernidos; as coisas santas e elevadas não são devidamente apreciadas.

Deus deu a Seu povo na antiguidade procedimentos precisos e exatos. Porventura Seu caráter foi mudado? Não é mais o Altíssimo e Todo Poderoso que domina sobre o Universo inteiro?

Não conviria lermos com frequência as instruções que Deus mesmo Se dignou dar aos hebreus para que nós, que temos a verdade gloriosa radiando sobre nós, os imitemos em sua reverência para com a casa de Deus?

Temos motivos de sobra para alimentar espírito de fervor e devoção na adoração a Deus. Temos até motivos para ser mais ponderados e reverentes em nosso culto do que os judeus. Mas um inimigo tem estado a trabalhar, a fim de destruir nossa fé na santidade da adoração cristã.

Deus deve ser o objeto de nossos pensamentos e de nossa adoração; qualquer coisa tendente a desviar a mente de Seu culto solene e sagrado constitui uma ofensa a Ele.

Estamos vivendo em uma época onde as pessoas não levam a sério o Salvador. Milhares e milhares de pessoas vem a sua casa (a igreja) e não lhe dá a devida atenção, devoção e respeito. Conversam entre si, não ouvindo o que o Dono da casa quer falar.

Se vamos na casa de alguém, é porque gostamos de conversar, de ouvir esta pessoa, a mesma coisa é com Deus, vamos a sua casa para que? Será que estamos indo a sua casa, para ouvi-lo? Ou estamos indo a sua casa para rejeita-lo ou sermos por Ele rejeitados?

Muitas vezes queremos receber bênçãos das mãos do Mestre, vemos tantos milagres que Jesus opera, e por que muitas vezes pedimos uma coisa tão pequena e Deus não nos concede? Com certeza Ele não anda nada satisfeito conosco.

Quando entramos no templo, devemos deixar os problemas, nossas conversas paralelas do lado de fora da igreja, nossos aparelhos celulares desligados, para então ouvir Aquele que tudo sabe, ouve e tudo vê.

Deve haver ordem na casa do Senhor, a instrução de Paulo é tão clara: “Tudo seja feito com decência e ordem”. (I Coríntios 14:40).

Deve haver reverência: Nossos cultos são um encontro com Deus. O Senhor está presente. Com quanta reverência e santo temor deveríamos ir à presença de Deus?

Lemos em Habacuque 2:20: “O Senhor está no Seu santo templo; cale-se diante dEle toda a Terra”.

Além disso, o sábio Salomão faz a seguinte recomendação: “Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos”. (Eclesiastes 5:1). Ao ir adorar na casa de Deus devemos lembrar-nos do que Deus disse a Moisés junto à sarça ardente: “Tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa”. (Êxodo 3:5).

Ás vezes tratamos a Deus muito mal. Nossos próprios cultos (que deveriam ser totalmente para Ele) acabam se tornando momentos de lazer, de relaxamento, de petições e reclamações sem fim. Nossa adoração se torna antropocêntrica (o homem como centro de tudo), com músicas gostosas, pregações bonitas e agradáveis, quando deveríamos mostrar reverência a Deus, com nosso coração dizendo: como Deus é grandioso, como é majestoso, Santo, Santo, Santo…

Às vezes a presença do Convidado principal da noite é ignorada. Em muitas ocasiões, participamos dos cultos apenas “de corpo presente”. Em outras situações, participamos em “espírito, alma e corpo”, mas preferimos colocar a conversa em dia com o irmão ao lado, reclamar da pregação que está muito longa ou dar uma voltinha lá atrás da igreja para esticar as pernas. Caros irmãos, muitas vezes estamos sendo irreverentes e insensíveis sem percebermos!

Não posso deixar de falar sobre os “pedintes espirituais”, porque é assim que muitas pessoas têm se portado em sua vida de adoração, achando que Deus é apenas uma muleta ou um “pronto-socorro” melhorado.

Obviamente todos sabemos que Deus é refúgio, que Deus responde às orações e que Ele tem muitas bênçãos a dar, mas se tratarmos a Deus somente como alguém disposto a nos conceder a “benção”, estaremos sendo cegos e insensíveis.

É como se disséssemos aos nossos pais naturais: “não estamos preocupados com você, só queremos as chaves do carro para que possamos dar uma voltinha!”. Que duro para um pai ter que ouvir isso, não é? Mas às vezes é assim que temos nos portado diante do Pai celeste, como “pedintes espirituais”.

Deus é muito mais do que podemos imaginar! Ele merece toda gratidão, louvor, reverência etc. Lembre-se disso da próxima vez que você for entrar na presença de Deus em adoração.

Sempre que estiver se dirigindo ao culto congregacional tente imaginar a grandeza e a majestade de Deus, e com certeza a sua adoração será diferente!

Nosso povo tem faltado com a reverência a Deus. Tem gente que parece achar que está num clube. Conversa o tempo todo, desloca-se pelo templo sem a mínima preocupação em estar ou não tirando a atenção dos outros e, com a dependência doentia do celular, mantém o aparelho ligado durante o culto. Sinceramente não sei o que essas pessoas fazem na igreja. Vão lá fazer o quê? Tenho certeza que não vão adorar a Deus. Vão para ver e serem vistas, para cumprir obrigação, sem respeito, sem reverência, sem adoração.

O verdadeiro adorador é reverente. Logo, não levaria o telefone para a igreja. E se fosse imprescindível carregar o equipamento, teriam ao menos um pouco de bom senso: manteriam o celular no silencioso.

Se por exemplo, você for a uma entrevista de emprego e seu celular tocar, certamente terá dificuldades para conquistar a vaga. É um ato de desrespeito para com seu interlocutor. Se você vai a uma audiência com um juiz, além de manter o celular desligado, procura vestir-se adequadamente e evita até movimentos bruscos.

Por que na igreja é diferente?

Por que a pessoas respeitam homens, mas tratam Deus como se fosse um nada? Será que Deus se sente confortável em notar tamanha irreverência em seu templo?

Eclesiastes 5:1 diz: Guarda o pé, quando entrares na Casa de Deus; chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal. Ou seja, quando você for ao santuário de Deus seja reverente.

Nossa postura na presença de Deus precisa ser reverente. Alegria reverente. Palavras reverentes. Atitudes reverentes. Louvor e adoração reverentes, ofertas reverentes.

Quer ser procurado por Deus?

Então seja um verdadeiro adorador!

Quando os crentes penetram na igreja, devem guardar a devida compostura e tomar silenciosamente seu lugar. Se faltam alguns minutos para o culto, os crentes devem entregar-se à devoção e meditação silenciosa, elevando a alma em oração a Deus para que o culto se tome para eles uma bênção especial.

João 4:23 diz: “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores”. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Versículos sobre reverência

Mateus 18.20: “Porque, onde estão dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles”.

I Coríntios 14.40: “Tudo porém, seja feito com decência e ordem”.

Habacuque 2.20: ” O Senhor, porém está no Seu santo templo; cale-se diante Dele toda a terra”.

Salmos: 100.2: ” Servi ao Senhor com alegria; apresentai-vos diante Dele com cântico”.

Salmos 100.4: ” Entrai por suas portas com ações de graças e em Seus átrios com hinos de louvor, rendei-Lhe graças e bendizei-Lhe o nome.

Salmos 69.9: ” Pois o zelo pela tua casa me consumiu, e as injúrias dos que Te ultrajam caem sobre mim”.

Êxodo 3.5: ” Disse Deus: Não te chegues para cá, tire as sandálias dos pés, porque o lugar em que estais é terra santa.”

Zacarias 2.13: ” Que todos se calem na presença de Deus, o Senhor, pois Ele vem do Seu lugar santo para morar com o Seu povo”.

Isaías 56.7: ” … porque a minha casa será chamada de “Casa de oração” para todos os povos”.

Levítico 19.30: ” Guardareis os meus sábados e reverenciareis o meu santuário. Eu sou o Senhor!

Conclusão

– Devemos ser reverentes diante de Deus porque somos seus filhos.

– Devemos ser reverentes porque reconhecemos nossa situação pecaminosa.

– Devemos ser reverentes porque apesar de termos pecado, a morte de Cristo nos alcançou e esse infinito amor nos constrange.

– Devemos ser reverentes quanto ao nome de Deus porque ele representa seu caráter.

– E como seres humanos nosso dever é: Temer e obedecer, para que um dia possamos vê-lo face a face.

Malva Gomes dos Santos

[email protected]

Ajude a divulgar para que o respeito e a dedicação a Deus nosso bom e eterno Pai seja uma oferta de amor a Ele.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *