Publicado em

Plantas tóxicas: Lírio (Lily)

Infelizmente, existem diversas plantas que podem causar intoxicação em gatos,. Dentre elas, o lírio (Lily) está entre as mais perigosas. Os lírios são muito populares devido as suas folhas grandes, coloridas e perfume característico e estão entre as plantas mais vendidas no mundo, especialmente em datas comemorativas como aniversários, Dia dos Namorados, Dia das Mães, etc.

O gênero Lilium compreende mais de 100 espécies distribuídas pelo mundo. Embora não se sabe ao certo se todas elas possuem o mesmo grau de toxicidade, as espécies Easter, Tiger, Day, Asian e Rubrum Lily são altamente tóxicas para gatos e muito comum nos Estados Unidos. O princípio tóxico da planta não é inteiramente conhecido, mas está presente em todas as partes da planta, incluindo as folhas, caule e raiz.

Gatos são animais curiosos por natureza. Quem possui um gato em casa sabe que, muitas vezes, é impossível ter plantas ao redor sem que eles as comam. Pouco a pouco, as plantas vão desaparecendo diante dos nossos olhos. Com os lírios não haveria de ser diferente. Uma vez ingerido pelo gato, o agente tóxico causa gastrite (vômito e perda de apetite) e letargia, sinais que, geralmente, se resolvem sem intervenção médica. Cerca de dois a quatro dias após ingestão da planta, os rins são afetados causando insuficiência renal aguda. Sinais de insuficiência renal aguda incluem perda de apetite, depressão, vômito, dor abdominal e em estágio avançado causa a falência do órgão e perda da capacidade de filtração e produção de urina (fase anúrica).

Os danos gerados nos rins podem se tornar permanentes. A maioria dos gatos intoxicados necessita atendimento médico para se recuperar. O sugestão inicial visa controlar os sinais clínicos e oferecer suporte aos rins com fluídos intravenoso e monitoramento da função renal, através de exames de sangue e urina seriados. Em alguns casos mais críticos, é recomendado o uso de hemodiálise para ajudar o rim a se recuperar.

Infelizmente, a maioria dos gatos acaba falecendo mesmo com sugestão médico. Um dos motivos é o difícil acesso à hemodiálise veterinária e o atendimento tardio. Para aumentar as chances de recuperação, é muito importante agir rápido enquanto os rins ainda não foram danificados. Prevenir é, sem dúvida, melhor do que remediar, nestes casos. Evite decorar a sua casa com lírios e na suspeita de uma intoxicação, leve seu gato ao veterinário o mais rápido possível.

* Este Texto faz Parte da Coletânea do Dr. Luiz Bolfer e todos os textos das páginas da PetLine foram publicados em Colunas, Saúde Animal por Dr. Luiz Bolfer.
Dr. Luiz Bolfer formou-se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou-se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emergência e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterinária na Universidade de Illinois. Atualmente é Residente em Emergência e Cuidados Intensivos no Centro Médico Veterinário da Universidade da Flórida em Gainesville.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *