Publicado em

Pele – Doenças comuns de pele

A pele é o revestimento externo do corpo, considerado o maior órgão do corpo humano e o mais pesado. Mas ela sofre agressões e maus tratos como qualquer outro órgão. Saber definir o que é que está ocorrendo em sua pele, não é tão difícil assim. Leia atentamente e se encontrar um diagnóstico, fale conosco. Lembe-se de digitar o nome da patologia em IMAGENS no GOOGLE para você ter certeza do nome da patologia que está afligindo.

CERATOSE ACTÍNICA
É causada pela exposição crônica ao sol, surgindo sobretudo em pessoa de pele clara, em áreas fotoexpostas. As lesões têm aparência seca e áspera e se apresentam nas cores vermelha, rosa ou mesmo no tom da pele. O sugestão de alguns tipos de lesão pode ser feito em domicílio, com aplicação de medicação tópica O exame dermatológico é importante para determinar quais lesões devem ser biopsiadas e qual o tratamento ideal.

CERATOSE PILAR
É uma dermatose que acomete 40% da população. Geralmente são pequenas tampões de queratina na abertura dos folículos pilosos. Os locais mais freqüentes são a face lateral dos braços, coxas, glúteos e bochechas, dando aspecto de "pele arrepiada". Hidratantes melhoram o ressecamento, mas não retiram as "bolinhas". Formulações tópicas são muitas vezes necessárias.

DERMATITE OU ACZEMA ATÓPICO
A dermatite atópica é uma manifestação cutânea de alergia. Pode começar no primeiro ano de vida e tende a minimizar ou desaparecer até os 8 anos de idade. Porém, alguns casos podem permanecer até a idade adulta. Sua principal característica é a presença de placas avermelhadas, acompanhadas de coceira, que pode ser intensa. Com o passar do tempo, se não houver sugestão adequado, a pele tende a tornar-se mais espessa e com sulcos acentuados.

DERMATITE OU ECZEMA DE CONTATO
Apresenta-se com vermelhidão, edema, coceira, crostas, descamação, e podem haver ainda vesículas e bolhas. É uma dermatite que ocorre em virtude do contato da pele com substâncias exógenas. As substâncias podem levar a uma reação inflamatória por meios de mecanismos imunes (dermatite de contato alérgica) ou não imunes (dermatite de contato irritativa). A dermatite de contato alérgica pode ocorrer anos após o uso contínuo de determinada substância. Como exemplo de dermatite irritativas, observamos: banhos com ervas, como aroeira, e contato com frutos, como caju e manga, e hortaliças, como cebola, cebolinha e alho. Por meio de teste de contato, pode-se confirmar a causa da dermatite alérgica. No caso de teste positivo, deve-se analisar a história e o quadro clínico, tentando estabelecer um nexo causal.

DERMATITE PERIORAL
A dermatite perioral afeta principalmente as mulheres jovens. Surge como vermelhidão, "bolinhas" vermelhas, lesões purulentas, e um pouco de descamação ao redor dos lábios, queixo e bordas do nariz. Pode mimetizar a acne. Se não cuidada pode durar de meses a anos podendo piorar com uso de cosméticos, maquiagens e produtos dentários inadequados.

DERMATITE SEBORRÉICA
A dermatite seborréica é uma dermatose que acomete as áreas ricas em glândulas sebáceas (couro cabeludo, ao redor do nariz, supercílios, cílios, região retro-auricular, região peitoral e dorso) surgindo vermelhidão, descamação e coceira. A caspa é a descamação do couro cabeludo que aparece sem a vermelhidão. A seborréia é apenas oleosidade excessiva da pele, que ocorre principalmente no couro cabeludo e face. Pacientes com seborréia podem desenvolver a dermatite seborreica.

ESCABIOSE
A escabiose, popularmente conhecida como sarna, é uma infestação causada por um ácaro. Pode acometer pessoas de qualquer idade, raça ou grupo social. É caracterizada por coceira intensa, principalmente noturna, e muitas vezes desencadeada por banhos quentes. Apesar de simples, o diagnóstico eventualmente passa despercebido, e por isso é necessária uma avaliação dermatológica em caso de coceira, principalmente se outras pessoas da mesma casa estiverem com os mesmos sintomas.

HEMANGIOMA PLANO
São manchas cor de violeta que aparecem sobre a pele e as mucosas, desde o nascimento. Acredita-se que sejam resultado de uma má-formação do tecido vascular. Como não regride, pode correr o risco de avançar com o passar dos anos, provocando o surgimento de nódulos. O sugestão geralmente é feito com laser.

HERPES SIMPLES
É uma doença viral, causada pelo vírus herpes simples. Na primeira infecção pode ocorrer lesões cutâneas extensas, dor severa e sintomas sistêmicos. Porém, em muitos casos, a infecção primária é assintomática ou não reconhecida. Cerca de 70 a 80% da população está infectada pelo herpes vírus tipo 1. As infecções recorrentes ocorrem mais comumente sob a forma de herpes labial, com pequenas vesículas agrupadas. As recorrências podem ser desencadeadas por excessiva exposição à luz solar, por enfermidades febris ou por queda de imunidade.

LARVA MIGRANS
Também chamada de bicho geográfico, surge como lesão de trajeto linear, de coloração avermelhada, discretamente elevada, acompanhada de coceira conseqüente ao deslocamento da larva na pele. As áreas mais afetadas são os pés, pernas e nádegas. Esta pode ser adquirida através de contato com fezes de cães e gatos, bancos de areia (praias) e solos contaminados.

MELASMA
O melasma caracteriza-se por manchas acastanhadas na face, principalmente nas bochechas, asa do nariz, testa e acima dos lábios, acometendo adultos, sobretudo mulheres. Ocorre mais freqüentemente em pessoas com histórico de exposição solar, gestação e uso de contraceptivos orais. O uso de clareadores tópicos pode dar um bom resultado e o uso diário de fotoprotetores é fundamental, pois as recidivas são freqüentes. O resultado do tratamento tópico vai depender muito da profundidade em que estiver o pigmento (melasma epidérmico, dérmico ou misto).

MICOSE
Micoses são infecções causadas por fungos. Podem acometer qualquer região: couro cabeludo, barba virilha, pés, unhas, etc. As crianças apresentam a infecção principalmente no couro cabeludo, enquanto nos adultos ocorre sobretudo entre os dedos dos pés, unhas e virilha. A infecção pode ser adquirida de outra pessoa infectada, de animais domésticos, como cão e gato, e pelo contato com a terra. Para o correto diagnóstico de uma infecção fúngica, deve-se procurar um dermatologista que, através do exame clínico e, se necessário, de exames laboratoriais, fará o diagnóstico correto.

PRURIDO
É um outro nome para a famosa coceira. Pode ser fruto de uma doença cutânea, como infecções por parasitas, ou de uma doença sistêmica, como o diabetes. Até mesmo medicamentos, como a aspirina, podem provocar prurido. Essa tendência cresce em indivíduos que já possuem alergia a esses medicamentos. De tanto coçar, a pessoa acaba causando desde vermelhidão intensa até o aparecimento de lesões na pele.

PSORÍASE
É uma doença freqüente de pele. A causa ainda não está completamente esclarecida. Existem várias formas de apresentação e gravidade da doença. As lesões mais características são placas avermelhadas e descamativas em cotovelos, joelhos e couro cabeludo. A psoríase não é contagiosa e o diagnóstico da doença
é geralmente clínico, eventualmente necessitando de biópsia para confirmação. A grande maioria dos casos de psoríase são leves e com boa resposta ao tratamento.

URTICÁRIA
É uma erupção súbita de lesões avermelhadas elevadas, geralmente de duração efêmera, que pode estar associado a coceira intensa. É extremamente freqüente e 15% da população apresenta pelo menos um episódio desta afecção ao longo da vida. Ocorre em qualquer idade, sendo mais freqüente em adultos jovens.
Pode ser desencadeada por medicações, frio, pressão, calor, alimentos, inalantes, parasitoses, infecções, doenças internas e fatores psicogênicos. A urticária crônica é definida como afecção com duração maior do que seis semanas, sua causa é mais difícil de ser determinada. São necessários diversos testes, dependendo da história clínica de cada paciente. Em muitos casos pode não se estabelecer a causa. Seu melhor sugestão é reconhecer e afastar o fator desencadeante.

VITILIGO
É a despigmentação da pele, formando manchas brancas (acrômicas) que afetam áreas como rosto, dorso das mãos, pescoço e cotovelo. Afeta todas as raças e ambos os sexos igualmente. Ainda não se sabe quais são as causas.
Não existem sintomas, porém os danos estéticos podem acarretar problemas emocionais. É uma doença tratável. Entre as opções terapêuticas temos os psoralenos, uso de corticoterapia tópica, imunomoduladores, laserterapia e enxerto cutâneo. Todos os pacientes devem usar proteção solar nas áreas acometidas para evitar o dano solar.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *