Publicado em

Os melhores alimentos para a saúde

Se o seu carrinho de compras for abastecido como este da foto, dificilmente você e sua família adoecerá, pois a saúde através da alimentação saudável é o que todos devemos buscar. A nossa mãe natureza não é só um espetáculo de beleza, uma festa de cores para o nosso olhar, é muito mais que isso, ela pode fazer e faz, verdadeiros milagres pela nossa saúde.

Carrinho de feira Tudo funciona de maneira tão perfeita que cada fruta, verdura, raiz, legume e cereal parece ter sido feito. e foi, para determinados problemas de saúde. Se quiser ter saúde, restrinja os embutidos, os refrigerantes, os enlatados, os doces exageradamente doces, os alimentos exageradamente salgados e faça exerícios, tome mais de dois litros de água pura ao dia.

Veja só em um parágrafo demos a vocês a melhor receita do mundo, porque não existe nada mais poderoso e completo do que as frutas, os vegetais e os grãos. Eles são, com certeza, os melhores remédios que existem no universo. Não tratam só as doenças do corpo, mas as da alma, promovendo bem-estar e saciedade. Consumir frutas da estação garante a absorção de maiores quantidades de nutrientes. Pois alguns itens não devem faltar na dieta durante todo o ano. Consumir verduras cruas completam as necessidades de vitaminas e minerais quando no cardápio também entram as frutas.

PeixePara completar um cardápio natural, nada melhor que um peixe. Se eu fosse falar apenas em paladar, eu diria que a vermelha é o melhor peixe do mundo, mas precisamos das sardinhas, do salmão e até do atum, com eles temos mais recursos para nossa saúde.

GalinhaNão se pode cair na mesmice, podemos saborear também uma galinha caipira, daquelas criadas soltas, sem o estresse que judia tanto das galinhas de granja. Não é saudável comer a carne de um animal ou ave que vive aprisionado. E ainda tem o fato de que as galinhas de granja recebem muitos hormônios para acelerar o crescimento. E você sabe… Os hormônios ficam ativos no animal enquanto ele está vivo e permanecem ativos quando você come a carne dele. Não vá reclamar depois que seus peitos, o bumbum e as coxas estão enormes…

OvosVeja que maravilha de ovos caipira, as cores dos deles variam muito, têm brancos, azuis, esverdeados, avermelhados e não foi usado nenhum tipo de corante, o colorido é totalmente natural. Eles são isentos dos famigerados hormônios e só fazem te alimentar bem e ajudar na promoção de sua saúde. São a fonte de proteína animal mais perfeita que existe.

GrãosOs grãos integrais além de serem fontes de fibras, vitaminas e minerais, possuem propriedades funcionais que ajudam a prevenir diversas doenças, entre elas as doenças coronarianas. A American Heart Association (AHA) recomenda o consumo de vegetais, frutas e grãos integrais, confirmando a importância das fibras alimentares, antioxidantes e outras substâncias presentes nesses alimentos que atuam na prevenção e controle das doenças cardiovasculares.

As fibras presentes nos grãos integrais são principalmente fibras insolúveis, que atuam aumentando o bolo fecal e regulando o trânsito intestinal. Estudos sugerem que com o consumo de fibras, o tempo de presença de bactérias patogênicas no cólon é menor, diminuindo assim o risco de câncer intestinal.

Aveia, farelo de trigo, semente de linhaça, germe de trigo, gergelim, a ervilha seca, a lentilha, o feijão branco, preto, amarelo, vermelho, todos eles e mais o grão de bico, estão entre os mais conhecidos e mais facilmente encontrados grãos integrais. Mas se estes grãos fazem tão bem para a saúde, por que não incluir em nossa alimentação?

É claro que aliado ao consumo desses alimentos, é fundamental a manutenção de um peso adequado, prática de atividade física regular e consumo moderado de gordura, evitando assim a ingestão excessiva também de calorias.

Veja mais alimentos que nosso organismo requisita para nos favorecer com uma saúde primorosa.

Amêndoas: rica fonte de fibras, proteínas, gorduras não-saturadas, antioxidantes, vitaminais e sais minerais. Excelentes opções para lanches saudáveis, mas com moderação. Recomenda-se consumir no máximo 23 unidades.

Maçãs: o benefício do alimento vem da pectina, tipo de fibra que ajuda a controlar o colesterol no sangue. A casca contém ácido ursólico, que colabora para manutenção do peso.

Alcachofras: muito ricas em fibras, cerca de 12 gramas por cada 120g, ajuda na manutenção do peso e dos níveis de colesterol. Mas sua vantagem está no fato de ser o alimento com maiores índices de antioxidantes, superando outros como frutas vermelhas, uvas ou chocolate amargo.

Abacate: o fruto, rico em gorduras, ajuda a conferir sensação de saciedade. As boas gorduras são essenciais também para ajudar na absorção de antioxidantes como carotenóides e licopeno. Contém ainda vitaminas C e E e potássio.

Beterraba: as cores fortes do alimento indicam propriedades antiinflamatórias e antioxidantes. A lista de substâncias benefícas à saúde continua com vitamina C, vitamina B6, fósforo, cálcio, magnésio, zinco, riboflavonóides e tiamina.

Feijões: conhecidos pela grande quantidade de fibras, benéficas ao coração, e apontados como aliados no combate a diabetes e a alguns tipos de câncer.

Pimentão: cheios de vitamina C, possuem baixos índices de açúcares, ao contrário de outras fontes da substância. São ricos em carotenóides, que são importantes para a saúde ocular e cardiovascular.

Framboesas e amoras: ricas em vitamina C, antioxidantes e outras substâncias relacionadas à manutenção da saúde mental, do coração, combate ao câncer e a infecções do trato urinário.

Chá preto: fornece flavonóides ao corpo, responsáveis pelo combate a infecções e aumento da imunidade do organismo.

Mirtilo: como as demais frutas normalmente chamadas de ‘vermelhas’, fornece vitaminas e antioxidantes ao corpo. A diferença é que os mirtilos possuem as maiores quantidades dessas substâncias, responsáveis pela manutenção do colesterol, redução do diabetes, retardo do envelhecimento, entre outros benefícios.

Brocólis: a lista de benefícios ao corpo inclui alto índice de fibras, vitaminas C, K, E e B, cálcio, ferro, selênio e potássio.

Arroz integral: estudos apontam que o alimento ajuda a baixar a pressão sanguínea, protege contra diabetes, além de ser rico em fibras, o que ajuda na sensação de saciedade.

Couve de bruxelas: vitaminas A, B e E e ômega-3 estão no pacote de benefícios oferecidos pelo vegetal. O alimento também é apontado como aliado no combate ao câncer de mama.

Cerejas: boas fontes de fibras e ricas em vitaminas A e C, cálcio e ferro.

Sementes de chia: ricas em antioxidantes e ômega-3, faziam parte da dieta dos povos Azteca e Maia. Contêm mais cálcio do que o leite e uma porção sobre o iogurte auxilia na absorção da substância e das fibras.

Café: pesquisas associam a bebida a benefícios como proteção ao coração, combate à depressão, diminuição do risco de diabetes. Isso se deve a suas propriedades antioxidantes, benéficas à saúde das células cerebrais.

Cranberries (Oxicoco): repleta de antioxidantes, que ajudariam a combater infecções do trato urinário e também o acúmulo de tártaro. Mas isso quando a fruta é consumida in natura e não na forma de sucos, que geralmente contém açúcares.

Chocolate amargo: o doce faz bem à saúde graças ao cacau, que é rico em antioxidantes, associados a baixos índices de pressão sanguínea, mau colesterol e à boa saúde do coração. Mas o consumo deve ser moderado devido aos índices de calorias e gorduras.

Edamame: a vagem da soja verde é altamente protéica, com cerca de 8 gramas em cada 120, o vegetal oferece ainda magnésio, potássio, e é apontado por estudos como auxiliar na prevenção de doenças como diabetes, câncer e cardíacas.

Ovos: os alimentos fornecem proteína com poucas calorias e poucas gorduras. São ricos em colina, integrantes das vitaminas do complexo B, que ajudam a ter boa memória.

Linhaça: as sementes são ricas em ôemga-3, fibras e também em um nutriente que combate doenças cardíacas e alguns tipos de câncer.

Gengibre: reconhecido por suas propriedades antiinflamatórias, ajuda na boa digestão, combate enxaquecas, dores de dentes, reumatismo, tosse, problemas do sistema respiratório.

Coalhada: fonte de proteína, o dobro do iogurte tradicional, cálcio, potássio e fósforo. No entanto, contém gordura saturada e deve ser consumida com moderação.

Chá verde: é a versão que fornece a maior quantidade de polifenois, um antioxidante vegetal, que ajuda na saúde do coração e do cérebro.

Couve: as folhas do vegetal são repletas de cálcio, importantes para a saúde dos ossos e dentes. Também oferece vitaminas que ajudam no combate a infecções, a manter os nervos saudáveis e boa coagulação.

Kefir: grãos de Kefir são normalmente fermentados no leite e oferecem probióticos, proteínas e cálcio que são benéficos principalmente à digestão e à saúde dos ossos.

Lentilhas: uma xícara dos grãos fornecem 18 gramas de proteínas, o mesmo que 90 gramas de carne.

Aveia: fonte de vitaminas B1, B2 e E, além de minerais como zinco e ferro, é fornecedor de fibras solúveis, o que signifca que ajuda a manter a sensação de saciedade por mais tempo.

Azeite de oliva: as gorduras monoinsaturadas do ingrediente são conhecidas por diminuir riscos de doenças cardíacas, os níveis do mau colesterol, de insulina e a pressão arterial.

Laranjas: a fruta é fonte de fibra, folatos, antioxidantes, vitamina C, esta última importante para manter o sistema imunológico em dia e aumentar a absorção do ferro pelo organismo.

Pistache: importantes fornecedores de vitamina B6, tiamina, fósforo, potássio, proteínas e fibras. Excelente opção para petiscar.

Romã: o fruto que envolve as sementes é boa fonte de antioxidantes, fibras, vitamina C, folatos e vitamina K.

Batata: sem a combinação de gorduras como óleos e manteiga, os legumes são ricos em carboidratos de baixas calorias e livres de gorduras, colesterol ou sódio. São ricas em vitaminas C e B e potássio.

Quinoa: considerada uma das mais completas fontes de nutrição, é fonte de proteínas, magnésio, fósforo e magnésio.

Vinho tinto: os benefícios da bebida se devem ao resveratrol, componente antioxidante encontrado nas uvas, que combatem inflamações e a formação de coágulos.

Salmão: fonte de proteína magra e ômega 3, é apontado como superalimento por quase todos os especialistas.

Sardinhas: são uma das melhores fontes de ômega 3 entre os alimentos. A substância evita a formação de coágulos e ajuda na saúde das células cerebrais.

Algas marinhas: recheadas de vitaminas C, D, cálcio, iodo, este último importante para regular o funcionamento da glândula tireoide.

Shiitake: esse tipo de cogumelo colabora para baixar níveis do mau colesterol e melhorar o sistema imunológico. Seu componente, letinina também é apontado como poderoso no combate ao câncer.

Leite desnatado: com poucas calorias, mas cheio de nutrientes, a versão desnatada da bebida é apontada pelas quantidades de cálcio, vitamina D e potássio.

Espinafre: fornece tanto cálcio quanto um copo de leite e ainda contém antioxidantes e vitamina A.

Morangos: pouco calóricos e ricos em fibras, também fornecem vitamina C. Uma porção com cerca de 150 gramas contém mais do que a quantidade recomendada por dia

Broto de girassol: o broto da flor foi apontado por fornecer enzimas digestivas, clorofila, antioxidantes e vitamina D. Pode ser um diferencial nas saladas.

Batata doce: repleta de betacaroteno e vitamina A, são boas para manter o sistema imunológico em dia e são boas fontes de fibras, folato e potássio. Especialistas dizem que o alimento ajuda a deixar a pele mais bonita

Tomate: ricos em vitamina C e licopeno, que combate o câncer, principalmente os de próstata, estomago e pulmão.

Açafrão: possui propriedades antiinflamatórias e pode combater artrite, além de alergias, diabetes e doenças degenerativas.

Atum: ao lado do salmão e da sardinha, deve ser consumido como importante fonte de ômega 3, proteína e ferro.

Nozes: fontes de omega 3 e outras substâncias antiinflamatórias, contêm ainda vitaminas e proteínas.

Água: os benefícios de manter o organismo bem hidratado são muitos, como manter a pele saudável e a memória afiada, as juntas em dia, a boa digestão, além de ser essencial para a absorção dos nutrientes.

Chá branco: ao lado das versões preto e verde, o chá branco também é importante fonte de antioxidantes que melhoram o sistema imunológico

Malva Gomes
Fitoterapeuta, Trofoterapeuta, Nosodioterapeuta e Iridóloga.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *