Publicado em

Julgar os outros

Recebi parte deste texto pela internet, veio sem registro de autoria. Mas fiquei interessada em divulgá-lo porque ele traz duas perguntas difíceis…porém interessantíssimas! Se você é daquelas pessoas que respondem rapidamente a uma pergunta, que mal dá ao cérebro alguns segundos… ou minutos, para pensar, este texto é de suma importância para você. Mas vamos às perguntas:
1) Se você conhecesse uma mulher grávida, que já tivesse 8 filhos, dois dos quais surdos, os outros dois cegos e um retardado, e ela tivesse sífilis, você recomendaria que ela fizesse um aborto?
Leia a próxima pergunta antes de responder a esta.
2) Está na hora de eleger um novo líder mundial, e você tem direito a voto. Aqui estão algumas informações sobre os três candidatos:
Candidato A – Está associado a políticos corruptos, e consulta astrólogos. Já teve duas amantes. Fuma como uma chaminé e bebe de 8 a 10 martinis por dia.
Candidato B – Já foi despedido de dois empregos, costuma dormir até o meio-dia . Usava ópio na universidade e bebe um quarto de uma garrafa de whisky todas as noites.
Candidato C – Ele é um herói de guerra ! Condecorado . É Vegetariano, não fuma, bebe uma cerveja ocasionalmente e nunca teve nenhuma relação extra-conjugal.
Qual destes candidatos você escolheria? Pensou bem ?
Candidato A: é Franklin D. Roosevelt.
Candidato B: é Winston Churchill.
Candidato C: é Adolph Hitler.
Ah! E a resposta para a pergunta do aborto: Se você disse sim, acabou de matar Beethoven!
Interessante, né? Faz a gente parar para pensar antes de julgar os outros. e olhe que nem mesmo temos este direito de andar julgando alguém, quem somos nós? Não é mesmo? Somos cheios de falhas físicas, morais e ainda podemos até ter algumas de caráter… Mas muitos de nós ainda têm a pretensão de julgar e acham que fazem bem.
Aí estão as perguntas e as respostas. Pensem a respeito.
Um abraço dos bons
Malva Gomes dos Santos

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe um comentário ou resposta...