Publicado em

Hortaliças: Pepino e Pimentão

Indicações terapêuticas: Pepino as suas principais ações terapêuticas são: Ótimo para: fígado, rins, vesícula, cabelos, unhas – devido à presença da sílica e do flúor; Suco: eficaz para o aparelho digestivo e a bexiga – também é purificante, e ajuda a eliminar a gordura da pele, sendo muito usado em máscaras faciais, em cremes, loções e outros cosméticos; Misturado com mel: eficiente para distúrbios da garganta; Regula a pressão arterial; É calmante e diurético.

 


PEPINO

Origem: regiões montanhosas da Índia.

Tipos: conforme a variedade, o pepino pode apresentar a casca lisa ou enrugada, e, quando estão maduros, ficam amarelados.

Características: o pepino é um legume da mesma família da abóbora e da abobrinha,

"lendas": o pepino não é consumido como deveria, devido aos seguintes tabus ou lendas: – é indigesto; – não se deve ingerir pepino com leite; – causa indigestão, sendo que não há nenhum fundamento nessas afirmações.

Modo de comprar: observar as seguintes características:

Casca: – lustrosa, firme e verde intenso;
Peso: – entre 2 pepinos do mesmo tamanho, escolha o mais pesado;
Porma: – prefira os mais retos, pois são menos amargos;
Compactação: – o interior deverá estar compacto e, para constatar isso, bata de leve no corpo do pepino, porque, se o som for fraco, mostra que ele está oco por dentro, não sendo adequado para consumo;
Quantidade: calcule da seguinte maneira: – a casca pesa cerca de 50 gramas; – 100 gramas de pepino cru, dão, em média, para uma pessoa; – quando cozido, rende, aproximadamente, 300 gramas, cada porção.

Modo de consumir : uma das formas, é em conserva, mas a maneira mais comum e saudável, é comer o pepino cru, em salada, de preferência, com a casca, que tem fibras, sais minerais citados a seguir, além de enzimas que facilitam a digestão.

Observação: para comer com a casca, aconselha-se: – lavar bastante em água corrente e, em seguida, colocar numa vasilha, contendo uma colher de sopa de água sanitária, para cada litro de água, deixando em repouso durante 30 minutos.

Composição: contém: – vitaminas A e C; – sais minerais ( – sílica; – flúor; – ferro; – potássio; – enxofre; – magnésio); – fibras; – 95% de água; – carboidratos.

Valor calórico cem gramas de pepino fornecem 15 calorias.

Indicações terapêuticas: Pepino as suas principais ações terapêuticas são: Ótimo para: fígado, rins, vesícula, cabelos, unhas – devido à presença da sílica e do flúor; Suco: eficaz para o aparelho digestivo e a bexiga – também é purificante, e ajuda a eliminar a gordura da pele, sendo muito usado em máscaras faciais, em cremes, loções e outros cosméticos; Misturado com mel: eficiente para distúrbios da garganta; Regula a pressão arterial; É calmante e diurético.

 


PIMENTÃO

Origem: sul do méxico e américa central – pertence à mesma família da batata, do tomate, do jiló, da berinjela e das pimentas em geral.

Tipos: apresentam as seguintes características:

Cor: – durante o amadurecimento, de acordo com a variedade, o pimentão muda de cor, gradativamente, passando do verde para o amarelo, chegando ao vermelho. Se for colhido ainda verde, não chega ao vermelho, pois só fica maduro, na própria pimenteira; – os de cor roxa e creme, mantêm a cor inalterada, durante todo o seu desenvolvimento.

Tamanho: – grandes: têm sabor mais adocicado (vermelhos); – pequenos: com sabor mais picante (são usados como pimenta, tendo como exemplos os tipos "chile" e "dedo de moça");

Formato: – pode ser: – quadrado; – retangular; – cônico

Modo de comprar: o bom produto deve ter as seguintes características: – firme; – brilhante; – cabo sempre verde; – sem manchas; – sem marcas de insetos.

Melhor época para comprar: – entre setembro e janeiro. Manipulação: não apertar nem quebrar .

Modo de conservar:

Normal: – colocar em saco plástico e acondicionar na geladeira, na gaveta inferior:

Congelado cru: – limpar bem, cortar em rodelas, colocar numa vasilha e levar ao congelador; quando as rodelas estiverem congeladas, colocar em vasilha própria e guardar no freezer ou no próprio congelador;

Congelado cozido: – usar método convencional para congelar legumes, o que garante o produto por cerca de 9 meses em perfeitas condições de uso.

Como consumir: o pimentão tanto é usado como prato principal, como complemento de diversos outros, conforme nos seguintes exemplos: – saladas; – maioneses; – molhos; – pastas; – ensopados; – recheados; – canapés; – cru, fatiado (aperitivo); – cozido no vapor; – geléia, e muitas outras saborosas maneiras, conforme a criatividade de cada um.

Observações: 1 – não se deve cozinhar ou fritar o pimentão, por um tempo que exceda 2 minutos, para podermos aproveitar integralmente todos os seus nutrientes, uma boa opção é junbtar o pimentão em pedaços na hora de desligar a panela, ele ficaá crcante e saboroso, mantendo todos os nutrientes; 2 – se precisar tirar a pele do pimentão, coloque, durante cerca de 1 minuto, ou até que se rompa a pele dele, numa vasilha com água fervendo; 3 – se pretende fazer pimentões recheados, é conveniente cozinhá-los antes, por aproximadamente 3 a 5 minutos.

Composição: o pimentão verde, contém grande concentração de vitamina C, enquanto o vermelho tem mais vitamina A; – de um modo geral, o pimentão tem: – sais minerais (- cálcio; – fósforo; – ferro; – sódio, embora em pequena quantidade), mas é rico em potássio; – é pobre em hidratos de carbono e proteínas; – é boa fonte de beta-caroteno (provitamina a); e contém ainda vitaminas A, B1, B2, B3, P (bio-flavonóides).

Valor calórico: 100 gramas de pimentão verde cru fornecem 29 calorias.

Indicações terapêuticas: Efeitos gerais: – acelera a cicatrização de feridas – previne a arteriosclerose; – controla o colesterol; – aumenta a resistência física; – combate alergias; – previne a formação de hemorróidas; – ajuda na absorção do ferro nos intestinos; – reduz a concentração de histamina, sendo muito útil nos casos de asma; – eficaz nos casos de enjôos; – eficiente para controlar a incontinência urinária.

Efeitos locais: Gargarejo: – meia colher das de café, de uma tintura feita com pimentões, numa proporção de 10%, diluída num copo d'água – muito eficaz nas faringites; Suco: – espremer pimentão fresco, numa dose de 10 a 15 ml, para ativar e esvaziar a vesícula biliar.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe um comentário ou resposta...