Publicado em Deixe um comentário

Fenômeno de Raynaud

O fenômeno de Raynaud é uma condição que afeta os vasos sanguíneos, especialmente os dos dedos das mãos e pés, o que provoca constrição dos vasos sanguíneos que se contraem quando a pessoa se sente frio ou stress.

Basta a temperatura cair e pronto: as mãos ou os pés (ou ambos) ficam gelados e quase sem cor ou então arroxeados. Às vezes, a sensibilidade diminui. Noutras, há formigamento. Essas reações incômodas indicam mais que um simples não gostar das temperaturas mais baixas. Elas podem ser sintoma de uma hipersensibilidade do organismo ao frio, origem da doença de Raynaud.

É muito comum que as pessoas com Raynaud só percebam que algo não vai bem quando chega o inverno. Mas isso não é uma regra geral, já que a raiz do problema é a queda ou a mudança brusca de temperatura. Por isso os sintomas podem surgir também no verão, se a pessoa ficar em um local com ar-condicionado muito forte ou se sofrer um choque térmico ao sair do banho, por exemplo.

Quando o corpo perde temperatura para o ambiente, o organismo trabalha para recuperar esse calor. Nos portadores de Raynaud, esse processo demora mais tempo. A constrição de pequenos vasos desencadeia alterações na cor da pele nas extremidades do corpo.

A causa do fenômeno é desconhecida, mas sabe-se que o estresse e o frio são desencadeadores. Sabe-se que a descoloração segue um padrão: branco, azul e vermelho. A Síndrome de Raynaud atinge até 3% da população mundial. Deste total, 80% são mulheres.

Há duas formas de fenômeno de Raynaud: primária e secundária. O fenômeno de Raynaud primário aparece sozinho. O fenômeno de Raynaud secundário aparece junto com alguma outra condição. O fenômeno de Raynaud pode afetar pessoas de qualquer idade. Pode ser hereditário, mas é preciso fazer mais pesquisas.

A forma primária é o mais comum. Geralmente começa entre as idades de 15 e 25 anos e ocorre mais frequentemente em mulheres e pessoas que vivem em lugares frios.

A forma secundária ocorre geralmente após 35 a 40 anos. É mais comum entre pessoas com doenças conjuntivas, como esclerodermia, síndrome de Sjögren e lúpus.

Outras causas são:

A síndrome do túnel do carpo, que afeta os nervos no punho, doença dos vasos sanguíneos, certos medicamentos para a pressão arterial elevada, enxaqueca ou câncer, alguns narcóticos. Algumas ocupações podem aumentar o risco de forma secundária da doença, entre as quais trabalhar em contato com determinados produtos químicos, trabalho com ferramentas que causam vibração, como britadeiras etc.

Quais são os sintomas?

O corpo envia menos sangue para a pele para se aquecer quando você sente frio. Para fazer isso, os vasos sanguíneos se contraem. Esta reação natural ao estresse pelo frio é mais forte em pessoas com fenômeno de Raynaud. Os vasos sanguíneos são estreitados mais e mais rápido do que em casos normais. Isto é chamado de “evento”.

Durante um episódio, os dedos das mãos e pés mudam de cor. Eles podem ir de branco para azul e depois para vermelho. Você também pode sentir frio e insensibilidade por falta de circulação. Uma vez que o episódio termina e retorna o fluxo sanguíneo para o normal, você pode sentir uma dor latejante ou formigamento nos dedos das mãos. Quando o corpo se aquece, o sangue começa a fluir normalmente em cerca de 15 minutos.

Qual é a diferença entre a forma primária e secundária a forma do fenômeno de Raynaud?

Normalmente, episódios de fenômeno de Raynaud primário são tão leves que as pessoas não vão ao médico. O fenômeno de Raynaud secundário é mais grave e complexo e pode causar outras doenças que impedem que o sangue atinja os dedos das mãos e pés.

Como é o diagnóstico do fenômeno de Raynaud?

É relativamente fácil de diagnosticar fenomeno de Raynaud, mas é mais difícil de determinar se a pessoa sofre da forma primária ou secundária da doença.

Os médicos fazem o diagnóstico com base no histórico médico, reconhecimento e análise laboratorial. Alguns testes possíveis são: sangue e

Exame do tecido sob um microscópio

Qual é o tratamento para o fenômeno de Raynaud?

Os objetivos do tratamento incluem: Redução do número de episódios, fazer episódios menos graves, prevenir danos no tecido, evitar a perda de tecido de dedos das mãos e pés.

O fenômeno de Raynaud primário não causa danos aos tecidos. Para este primeiro tentar usar tratamentos não medicamentosos. O tratamento medicamentoso é mais comum no caso do fenômeno de Raynaud secundário.

Casos graves de Raynaud pode causar úlceras ou gangrena (morte do tecido) nos dedos das mãos e dos pés. Estes casos podem ser muito dolorosos e difíceis de tratar. A cirurgia pode ser utilizada em casos graves que causam úlceras na pele e dano tecidual grave.

Os tratamentos não medicamentosos e outras recomendações:

Para reduzir a duração e a gravidade dos episódios: Manter as mãos e os pés quentes e secos, mãos quentes e pés com água morna, evite ar condicionado, usar luvas ao tocar os alimentos frios ou congelados, ter várias camadas de roupa solta e usar um chapéu em tempo frio, consulte o seu médico antes de se exercitar ao ar livre no tempo frio, não fumar, evitar medicamentos que pioram os sintomas, evitar o stress, exercitar-se regularmente.

Unhas roxas – Depoimentos

Há pouco tempo, uma paciente descobriu que a estranha cor arroxeada na ponta de seus dedos era um sintoma de Raynaud. “Fiquei sabendo por acaso que se tratava de uma doença, ao conversar com uma amiga que também sofre do problema”, diz. “Minhas unhas ficavam tão roxas que as pessoas perguntavam se eu as havia pintado, mas eu achava que era apenas frio exagerado.”

Outra paciente, sempre desconfiou que o que sentia desde os 20 anos era uma doença. “Eu dançava descalça e percebia que meus pés lembravam os de defunto, de tão brancos que ficavam no inverno, e perdiam a sensibilidade”, descreve. Ela não demorou para procurar um médico e identificar a doença. A maioria dos pacientes, porém, não faz isso e, portanto, não sabe que, apesar de a doença não ter cura, os sintomas podem ser controlados. A falta de informação é o principal agravante do quadro clínico.

A doença de Raynaud raramente evolui para quadros graves, mas seus portadores correm um risco maior de desenvolver outros problemas de saúde, como lúpus, esclerodermia, artrite reumatóide e hipotireoidismo, e por isso precisam de acompanhamento médico constante.

Quando existe essa associação com outras doenças, o “rótulo” muda: os médicos chamam o conjunto de sintomas de fenômeno de Raynaud, não de doença.

Melhora pós-menopausa

Até agora, a ciência ainda não identificou a causa da doença e do fenômeno de Raynaud. Mas os especialistas sabem que a incidência é maior entre mulheres magras, longilíneas, fumantes e em idade reprodutiva –os sintomas tendem a desaparecer com a chegada da menopausa. A ocorrência do fenômeno ou da doença em homens é rara.

Crianças, principalmente meninas na puberdade, também podem desenvolver a doença, apesar de não ser comum. Há pesquisadores que não acredita que a doença seja mais comum em países de baixa temperatura, porém as consequências são mais graves.

É possível que os sintomas tenham relação com aspectos emocionais. A tensão muscular induz à vasoconstrição, afirma ele, o que poderia explicar a lentidão no processo de recuperação do calor. A grande maioria dos pacientes concordam, pois percebem que, quando estão muito tensos, os sintomas aparecem. Sentem o sangue sumindo dos pés.

Consulte um médico se: Estiver preocupado com os episódios, tiver dúvidas sobre como se cuidar, se sofrer episódios de um lado do corpo, feridas ou úlceras nos dedos ou pés.

Tratamento:

Muitas vezes as pessoas com fenômeno de Raynaud secundário são tratada com: medicamentos para pressão arterial, medicamentos que relaxam os vasos sanguíneos. Uma destas drogas pode ser aplicada quando houver risco de úlceras nos dedos. Se a circulação não for restaurada haverá risco de perder um dedo. Mas você terá que tomar outros medicamentos de acordo com a patologia que acompanha o fenômeno de Raynaud (lúpus, esclerodermia, etc).

As mulheres grávidas não devem tomar esses medicamentos. Às vezes, o fenômeno de Raynaud é aliviado ou desaparece com a gravidez.

===============================

Fenômeno de Raynaud é uma desordem de vasoconstrição que causa descoloração dos dedos das mãos e pés. É nomeada em homenagem ao médico francês Maurice Raynaud (1834 – 1881). A causa do fenômeno é desconhecida, mas sabe-se que o estresse e o frio são desencadeadores. A Síndrome de Raynaud atinge até 3% da população mundial. Deste total, 80% são mulheres.


Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *