18/12/2015

Imagine só… O que se jogava fora no Brasil inteiro e fora dele, hoje é um poderoso aliado de quem tem diabetes e peso elevado. A casca de maracuja aiu diretamente do lixo para a mesa de milhões de pessoas.

O maracujá é uma fruta nativa do Brasil, que traz diversos benefícios para a saúde do intestino, insônia, para o sistema cardiovascular e até para a redução da ansiedade. Além disso, a farinha de maracujá emagrece por conta da presença de uma fibra chamada pectina, que reduz a absorção de alguns nutrientes e proporciona sensação de saciedade ao organismo.

Outra função dessa fibra é reduzir a velocidade da entrada de glicose no sangue, retardando assim a fome.

A promessa é que a farinha de maracujá emagrece mesmo, especialmente se for acompanhada da prática de exercícios físicos e de uma dieta hipocalórica, ou seja, uma alimentação que contenha poucas calorias.

Composição da farinha de maracujá

Um estudo publicado na Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais revelou alguns itens que compõem uma porção de 30 gramas de farinha de maracujá. É possível encontrar no ingrediente 6,33 g de carboidratos; 1,8 g de proteínas; 0,63 g de gordura e 18,6 g de fibras.

Diabetes

A farinha de maracujá emagrece e ainda é benéfica para os pacientes que possuem diabetes, já que trabalha de maneira contrária à presença de glicose no sangue.

Um estudo publicado em outubro do ano de 2011 no Journal of Medicinal Food (Jornal da Alimentação Medicinal, tradução livre) entendeu que a ingestão da farinha de maracujá pode ser benéfica para o tratamento contra diabetes do tipo 2 justamente por conta da presença de pectina em sua composição.

Durante a pesquisa, ratos consumiram a pectina por cinco dias. A substância ajudou a diminuir o nível de açúcar no sangue desses animais e diminuiu seus níveis de triglicerídeos, que quando encontrados em grande quantidade pode aumentar o risco de doenças no coração.

No organismo humano, a pectina forma um gel e dificulta a absorção de carboidratos como a glicose.

Em um teste de sangue realizado com uma pessoa com diabetes que estava ingerindo a farinha de maracujá, foi constatado que o nível de glicose baixou de 175 para 148.

Benefícios da farinha de maracujá

Além de que a farinha de maracujá emagrece e é eficiente no tratamento contra diabetes, ela possui outros benefícios. Um deles é a enorme quantidade de fibras presentes em sua composição: o teor corresponde a 74% do que uma pessoa deve consumir diariamente.

O ingrediente ainda oferece em sua composição 3,5% da quantidade de proteínas que precisamos consumir todos os dias, 2% de carboidratos e 1% de gorduras.

Ela também é rica em potássio, substância que é importante para a regulação da pressão arterial e para o funcionamento do coração e dos rins.

A vitamina B3, também conhecida como niacina, encontrada no alimento, ajuda a manter o bom desempenho da circulação no sangue, é benéfica para a pele e auxilia o processo digestivo no organismo.

A farinha de maracujá oferece o ferro ao organismo, substância que atua na formação de hemoglobina (importante para o transporte de oxigênio ao corpo humano), na função muscular, na função cerebral, no alívio de sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) e faz bem para o cabelo, pele e unhas.

Outro elemento importante para a saúde do organismo que pode ser encontrado na farinha de maracujá é o cálcio. Ele contribui com a saúde dos ossos, dentes e gengivas, auxilia na contração muscular, na coagulação sanguínea e é importante no processo digestivo, tendo em vista que ativa enzimas que trabalham na digestão de gorduras no organismo.

Há também o fósforo que beneficia o corpo humano de diversas maneiras como na saúde dos ossos e dos dentes, na digestão, formação óssea, reparação de células e excreção. A falta desse nutriente pode causar problemas como fraqueza, cárie nos dentes e desconforto nas articulações.

Onde encontrar

A farinha de maracujá pode ser facilmente encontrada na A Loja do Chá de Aracaju – www.alojadochadearacaju.com.br

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

X