Publicado em

Estrias – A solução para elas

Recebi este artigo excelente da DietaEficiente.net e resolvi repassar para nossos amigos e clientes da A Loja do Chá de Aracaju, pois o que é realmente bom deve ser divulgado. Parabéns à turma do DietaEficiente.net. Afinal são milhões de pessoas que sofrem devido às estrias.
A solução para as estrias
dieta eficiente que combate estrias
Sendo um dos problemas estéticos que mais dores de cabeça causam às mulheres em todo o mundo, as estrias apresentam uma estreita relação com a alimentação, gravidez e o colágeno. Sendo que no primeiro caso por ser uma das ignições para o aparecimento destas indesejáveis cicatrizes, no segundo devido a variação brusca de peso, e no terceiro e último, pelo fato de ser a proteína de firmeza da pele o principal elemento envolvido neste processo, uma vez que é pelo seu rompimento que nascem as temidas marcas.
Conheça então mais detalhadamente em que consistem as estrias, as suas causas e os fatores que deve ter em conta para evitar o seu aparecimento.
Estrias – o que são?
As estrias são uma manifestação da pele que indicia a ocorrência de uma lesão cutânea, caracterizando-se pelo aparecimento de inestéticas linhas vermelhas e esbranquiçadas em sua superfície.
Semelhantes a cicatrizes, as estrias tendem a surgir na barriga, ancas, glúteos, coxas e peito, sendo que suas colorações apresentadas remetem ao seu estágio de desenvolvimento. Quer isto significar que, numa primeira fase, as estrias apresentam uma coloração rosada ou vermelha que denota o rompimento recente dos vasos sanguíneos; com o passar do tempo, essa tonalidade torna-se esbranquiçada, fato que se deve à morte das células e à impossibilidade de produzir melanina (substância responsável pela coloração da pele) nessa área corporal.
As causas
Este indesejado problema apresenta várias causas, que tanto podem apresentar-se isoladas como combinadas. De entre os fatores que potenciam o aparecimento das estrias podem enumerar-se:
1 – Genética: neste quesito, é possível afirmar que o histórico familiar tem alguma relevância, na medida em que gerações de mulheres com uma pele tendencialmente firme e elástica apresentam uma menor propensão face ao surgimento das estrias.
2 – Problemas hormonais: esta é uma das causas mais frequentes das estrias que surgem na adolescência, já que se trata de um período especialmente afeito à produção de hormônio (nomeadamente o estrógeno e a progesterona) e a fases de crescimento repentinas, que tendem a quebrar as fibras de elastina e colágeno e, por conseguinte, a distender os tecidos cutâneos.
3 – Efeito iô-iô ou sanfona: as perdas e ganhos de peso em pouco tempo também justificam o aparecimento de estrias, uma vez que a pele encolhe e distende um sem-número de vezes e acaba por romper as fibras de colágeno com mais facilidade. Nesse processo de rápido esticamento o corpo não consegue se adaptar a nova forma, e por isso distende a pele, gerando os temidos sinais.
4 – Celulite: caracterizada pelo acúmulo de gordura na hipoderme, a celulite pode resultar no aparecimento de estrias devido à circulação deficiente causada pela retenção de líquidos e pelo envelhecimento do tecido cutâneo – tal combinação tende a fragilizar os fibroblastos e, consequentemente, a originar a sua ruptura.
5 – Medicamentos: os fármacos corticóides (na qualidade de cremes, pomadas, injecções e outros produtos de ingestão oral) podem danificar seriamente a pele e conduzir ao aparecimento de estrias em virtude do inchaço e flacidez cutânea que provocam.
6 – Gravidez: o período de gestação é indissociável do aparecimento das estrias, uma vez que se verificam diversas modificações significativas na fisionomia da mulher durante esta fase. A título de exemplo, mais de metade das mulheres grávidas sofrem deste problema, especialmente entre o terceiro e o sexto mês do período de gestação.
Como prevenir?
Porque mais vale prevenir do que remediar, existem algumas dicas a seguir para evitar que as inestéticas marcas das estrias se instalem no seu corpo:
a genética é um fator importante para o aparecimento de estriar Hidratação de dentro para fora: sinônimo de ingerir entre 1,5 a 2 litros de água diariamente, de modo a eliminar toxinas e a promover a vitalidade da pele.
1 – Alimentação equilibrada: sendo um dos pilares mais importantes na prevenção das estrias, a prática de um regime alimentar balanceado prevê o privilégio de determinados grupos alimentares (cereais integrais, leguminosas, frutas frescas, vegetais de folha verde e carne e peixes brancos) em detrimento de alimentos gordurosos, doces ou processados. No capítulo das bebidas, os refrigerantes devem ser colocados de parte para dar lugar à água, chás e sucos naturais sem adição de açúcar.
2 – Evitar roupas apertadas, que prejudicam a circulação e tendem a romper os fibroblastos.
3 – Praticar exercício físico moderado com regularidade, no mínimo de 3 vezes por semana.
4 – Evitar hábitos nocivos como o álcool e o tabagismo.
5 – Alternar jatos de água quente e fria durante o banho, que ativam a circulação sanguínea e melhoram o aspecto da pele.
No âmbito da cosmética, existem diversos produtos que podem amenizar os efeitos das estrias e contribuir para um corpo mais bonito. Assim sendo, deve dar-se primazia aos cosméticos que contenham ingredientes como o retinol, a cafeína, magnésio, zinco e vitaminas A e E na sua composição. Para que surtam efeito, é necessário que sejam aplicados todos os dias de forma contínua, preferencialmente através da realização de massagens circulares ascendentes, que favorecem a circulação sanguínea.
No caso das mulheres grávidas, existem hoje no mercado vários cremes, loções e géis anti-estrias propositadamente desenvolvidos para este período tão particular da sua vida, sendo que os mesmos devem ser religiosamente aplicados duas vezes por dia durante e após a gravidez.
O colágeno hidrolisado em pó é recomendado pré e pós gravidez para dar maior resistência à pele para enfrentar o estiramento sofrido pela pele nesse período. Entretanto, é importante notar que pessoas acometidas de celulite, principalmente em grau mais avançado, deve prioritariamente pedir orientação médica nessa suplementação.
O fato é que a celulite, em si, engatilha a produção pelo corpo de mais colágeno, justamente no intuito de se defender desse processo inflamatório. Porém o excesso dessa proteína, somada a má circulação, ao sangue viscoso ocasionado pela má alimentação, só faz produzir mais nódulos e consequentemente mais estiramento da pele. Um complemento alimentar em si não será a solução, podendo, ao contrário, piorar a situação. O correto é entender e atacar as causas do problema, fora disso, serão meras tentativas paliativas. Por isso é importante cuidar as causas primeiro, caso contrário você corre sério risco de estar alimentando o inimigo.
Tratamento
É importante referir que as estrias não têm cura, embora possam ser atenuadas na sua primeira fase de desenvolvimento (caracterizada pelo tom avermelhado da pele), em que as células ainda se mantêm vivas e, portanto, com capacidade de regeneração. Atualmente, a medicina e a estética já dispõem de diversas técnicas – nomeadamente a dermoabrasão e os procedimentos a laser – que podem ajudar a minimizar os efeitos deste problema, sendo que para o efeito deverá consultar um médico dermatologista para que seja realizado um diagnóstico adequado às suas características, necessidades e limitações. Contudo é sempre bom lembrar que a verdadeira solução para as dermatoses aqui abordadas, vem de uma dieta eficiente como filosofia de vida, qual pode e muito, minorar problemas como estrias e celuli
te. Mais uma vez depende de nós o nosso próprio bem estar

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *