Publicado em

Dolomita: Nas dores e afecções ósseas quase faz milagres.

Nós, Terapeutas da A Loja do Chá de Aracaju, temos a felicidade de poder informar que sugestãos com dolomita tira pessoas de suas dificuldades de locomoção por dores articulares e da coluna. Já tratamos há muitos anos patologias ósseas com dolomita e a cada dia mais nos maravilhamos com esse calcário natural que quase faz milagres.

Dolomita é um mineral de carbonato de cálcio e magnésio CaMg(CO3)2, muito abundante na natureza na forma de rochas dolomíticas, utilizado como fonte de cálcio e de magnésio. Como já dissemos acima: Um calcário natural que quase faz milagres.

Falam as pesquisas

Pesquisas realizadas no Instituto Weismann, de Israel, com um calcário dolomítico brasileiro comprovaram a presença de calcitriol, hormônio que fixa o cálcio nos ossos e atua em mais de 30 tecidos, produzindo aumento de trabéculas de medula vermelha e de massa óssea aumento da calcificação, da flexibilidade e maleabilidade e ainda; redução dos sintomas e dor na osteoporose; estímulo do crescimento infantil com vantagens sobre o leite de vaca.
O suplemento via oral, em média de 3g por dia, pode ser usado como terapia complementar para tendência à desmineralização óssea, cardiopatias, hipertensão, diabetes, distúrbios gastrointestinais, gastralgias, diarréia, câimbras, tendinite, dores musculares e articulares, fibromialgia, DORT, luxações recidivantes, bursite, processos inflamatórios, baixa imunidade, TPM, cólica menstrual, metrorragia, espasmos brônquicos, queimaduras, úlceras de perna, e sempre que for necessária a regeneração tecidual.

Talco

O uso em pó tem ação anti- hemorrágica, desodorante e cicatrizante. Pode ser usado em casos de gengivite, afta, pré- dentição, pós- extração dentária, higiene oral e lesões genitais. Na pele, é aplicado em ferimentos, escoriações, assaduras, mau cheiro nos pés, micoses e após a depilação. Previne escara quando espalhado no lençol de pessoas acamadas, melhorando o deslizamento da pele e aumentando a sua resistência.
Adicionando dolomita à água (2 litros de água para 1/ 2 copo de dolomita) obtém- se uma água argilosa para banho tanto para crianças como adultos, em casos de brotoeja, prurido e problemas dermatológicos. Uma colher (chá) de dolomita em pó num copo de salmoura aumenta o efeito antiinflamatório e analgésico. É usada em gargarejos nos casos de amigdalite e laringite. Em congestão nasal, rinite e sinusite, devem ser aplicadas duas a 3 gotas em cada narina, duas a 4 vezes ao dia.

Pasta e banho

Misturando- se água à dolomita, na proporção de uma parte de água para duas de dolomita, obtém- se uma pasta homogênea. A água pode ser substituída por chás (gengibre, para dores articulares) ou soro fisiológico (úlceras varicosas). A pasta tem ação analgésica, refrescante, antitérmica, relaxante e cicatrizante. É útil para casos de DORT, dores articulares, erisipela, seborréia, queimadura solar, psoríase e estado febril.
A pasta de dolomita tem uso intravaginal, em casos de candidíase, leucorréias, bem como para hemorróida interna, fissura e prurido anal.
O banho é indicado em casos de fibromialgia, insônia, depressão, pós- lipoaspiração, cirurgia de varizes. O uso estético de dolomita é útil no tratamento de estrias, flacidez, celulite e para amenizar rugas de expressão facial, olheiras, manchas e quelóide.

Cataplasma

A profundidade do efeito da dolomita é proporcional à espessura da aplicação. Atualmente existe uma apresentação prática de cataplasmas de vários tamanhos, fáceis de manejar e fixar. A cataplasma é preparada no tamanho proporcional à região a ser cuidada. É aplicada em casos de sinusite, cistite, otite, na região pulmonar, sobre o fígado e em dores articulares crônicas.
Como a argila atrai toxinas para a superfície da pele, lembre- se da importância da desintoxicação intestinal nos casos de constipação, para evitar reações dermatológicas, embora isso seja muito raro. Em tais casos, a aplicação externa deve ser suspensa, utilizando- se apenas o pó, até que o nível toxêmico seja reduzido.
Para potencializar o efeito da dolomita, ela deve estar associada a outras terapias naturais, como a fitoterapia, hidroterapia e dietas especiais. O paciente deve sempre ser aconselhado a melhorar o estilo de vida através da utilização do ar puro, luz solar, água pura, repouso, exercícios, alimentação natural, além de evitar estimulantes, e manter uma atitude confiante no dia- a- dia.

Posologia: 01 colher de chá do pó sobre os alimentos (até dentro do pão), pois é sem sabor algum, 1 (uma) vez ao dia.

Apresentação: Pote com 150 gramas.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *