Publicado em

Desidratação Infantil

Apesar de sua gravidade, a desidratação é facilmente tratável, desde que os sintomas sejam reconhecidos rapidamente e se tome os devidos cuidados. Diante do diagnóstico, e depois de consultar um médico, a primeira medida, é ingerir líquidos, como o soro caseiro, que é um econômico auxílio no combate a desidratação.

Soro caseiro: Uma maneira simples de preparação é:

01 litro de água filtrada ou fervida
01 colher de café de sal
02 colheres de sopa de açúcar.

Podemos preparar também o soro caseiro com uma colher de medida dos postos de saúde do governo, misturando em um copo (200ml) de água filtrada ou fervida, uma medida (lado pequeno) rasa de sal e 2 medidas (lado grande) rasas de açúcar. Mas se não tiver a medida, use a receita acima.

A Terapia de Reidratação Oral: Uma opção muito útil e disponível no mercado é a Solução de Reidratação Oral (SRO) já pronta para uso. Estas soluções são um forte e prático aliado, além de apresentarem várias vantagens em relação ao soro caseiro, como:

1. Dosagem adequada de água e eletrólitos, facilitando a reposição, evitando erros de cálculos;
2. Disponíveis com sabores especiais como tutti-frutti, laranja, abacaxi e até mesmo guaraná, o que aumenta a aceitação, especialmente das crianças.

A Terapia de Reidratação Oral deve ser feita várias vezes ao dia, a cada 20 ou 30 minutos e sempre em pequenas quantidades (em 1 colher ou em pequenos goles em um copo).

Validade: O soro caseiro e algumas soluções prontas para o uso têm validade de 24 horas após o início do uso, o que é uma desvantagem. Portanto, se o paciente necessita tomá-lo por vários dias, é necessário fazer uma nova preparação ou comprar uma nova solução de reidratação a cada 24 horas.

Concentrações: Vale salientar também que as soluções prontas para o uso estão disponíveis nas concentrações de 45 mEq de sódio e 90 mEq de sódio. É importante saber quando usar uma ou outra. De fato, no início do tratamento, quando o objetivo é a reidratação, preconiza-se o uso da solução de 90 mEq de sódio, mais concentrada e com a quantidade exata de líquido e sais minerais para uma hidratação correta do paciente.

Manutenção: Uma vez que a hidratação já foi estabelecida opta-se pela solução de 45 mEq de sódio, que contém a medida certa para manutenção da
reidratação. Esta última pode ser usada também no início de diarréia, com o objetivo de prevenirmos uma desidratação.

Vômitos: Se o paciente vomita o soro oral logo após ter tomado, é sinal que a reidratação oral não está funcionando, logo este paciente deve ser encaminhado ao hospital, para uma avaliação médica mais criteriosa e provavelmente para ser instituída a terapia de reidratação venosa, com soro fisiológico, feito através da veia do paciente.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe um comentário ou resposta...