Publicado em

Colesterol: Saiba tudo sobre este assunto

Colesterol é um assunto que deve ser estudado por quem tem e por quem não tem problemas com ele. Nada é mais útil que informações sobre uma patologia que nos aflige. Conhecendo o "inimigo" é mais fácil combatê-lo ou tomar providências para que ele jamais nos ataque. A prevenção sempre deve ser a nossa preocupação, já que depois do problema instalado, fica mais difícil resolver.

O colesterol, popularmente chamado de gordura do sangue, é uma substância gordurosa, esbranquiçada e sem odor. Não existe nos vegetais, apenas no organismo dos animais. Em pequenas quantidades, é necessário para algumas funções do organismo, mas em excesso, causa problemas. É encontrado em todas as células do organismo, é utilizado para a produção de muitas substâncias importantes, incluindo alguns hormônios e ácidos biliares.

 

O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal (carne, leite integral, ovos etc.), se bem que sempre oriento vocês no sentido de deixar de comer carne de vaca devido aos hormônios e deixar o leite de gado, porque não são bezerros e de quebra os ovos de granja, as galinhas de granja, os embutidos de forma geral e todos os derivados de leite. Se você me perguntar "e o que é que vou comer" eu lhe digo: Moramos numa país tropical abençoado por Deus e se você for nas feiras e supermercados e não encontrar o que comer… Está ruim para você viver.

Em nosso organismo o colesterol desempenha funções essenciais, como produção de hormônio e vitamina D. No entanto, o excesso de colesterol no sangue é prejudicial e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Em nosso sangue, existem dois tipos de colesterol:

 

  • LDL colesterol: conhecido como "ruim", ele pode se depositar nas artérias e provocar o seu entupimento
  • HDL colesterol: conhecido como "bom", retira o excesso de colesterol para fora das artérias, impedindo o seu depósito e diminuindo a formação da placa de gordura.

Podemos dizer que existem vários tipos de colesterol circulando no sangue. O total da soma de todos eles chama-se "Colesterol Total". Como visto, colesterol é uma espécie de "gordura do sangue" e, como gorduras não se misturam com líquidos, o colesterol é insolúvel no sangue. Por isso, ele precisa da "carona" de certas proteínas para cumprir as suas funções.

A associação dá origem às chamadas lipoproteínas. Essas, sim, são aptas a viajar por todo o organismo via corrente sanguínea. As lipoproteínas – ou apenas colesterol – assumem algumas formas, sendo divididas em "bom colesterol" (HDL – high density, ou alta densidade) e "mau colesterol" (LDL – low density ou baixa densidade).

Pesquisas provaram que o bom colesterol (HDL) retira o colesterol das células e facilita a sua eliminação do organismo. Por isso, é benéfico. Já o mau colesterol (LDL) faz o inverso: ajuda o colesterol a entrar nas células, fazendo com que o excesso seja acumulado nas artérias sob a forma de placas de gordura. Justamente por isso, traz diversos malefícios.

Muitos fatores podem contribuir para o aumento do colesterol, como tendências genéticas ou hereditárias, obesidade e atividade física reduzida. No entanto, um dos fatores mais comuns para resolver o aumento do nível do colesterol é uma boa dieta e atividades físicas.

Repetindo: A dieta rica em colesterol inclui grandes quantidades de alimentos de origem animal: óleos, leite e ovos. As gorduras, sobretudo as saturadas, contribuem para o problema do colesterol elevado.

A gordura saturada é um tipo de gordura que, quando ingerida, aumenta a quantidade de colesterol no organismo. Está presente, principalmente, em alimentos de origem animal. A carne vermelha, mesmo quando aparentemente "magra", possui moléculas de colesterol entre as suas fibras e deve ser evitada.

Dizem os médicos que as margarinas light ou diet devem ser as escolhidas em substituição à manteiga… Mas eu digo que o que deve substituir as margarinas e a manteiga são: patês feitos com grão de bico, ou ervilhas secas ou lentilhas e para homogeneizar use azeite de oliva desde que não vá ao fogo, e tempere a seu gosto, sem esquecer de um pouquinho de alho, cebola dourada em pouquíssimo azeite e depois inclua ervas verdes, principalmente a salsa ou o coentro. Depois triture no liquidificador, fica uma pasta saborosa e muito, mas muito nutritiva para o café da manha, lanche ou em substituição ao jantar. Sirva com pão ou torradas integrais..

As gorduras insaturadas estão presentes, principalmente, em alimentos de origem vegetal. Elas são essenciais ao organismo, mas o corpo humano não tem condição de produzi-las. É por isso que é necessário consumi-las na alimentação. A substituição de gorduras saturadas por insaturadas na dieta pode auxiliar na redução do colesterol no sangue.

Anote em sua agenda os níveis normais do colesterol:

  • Colesterol Total: abaixo de 200 mg/dL de sangue
  • Bom Colesterol (HDL): acima de 35 mg/dL de sangue
  • Mau Colesterol (LDL): abaixo de 130 mg/dL de sangue.

Possíveis complicações quando o colesterol sai dos limites:

Níveis elevados de colesterol estão associados a doenças coronarianas e aterosclerose. As recomendações habituais são para uma ingestão diária de colesterol inferior a 300 mg, o que é difícil de mensurar, mas tome como certo que quanto menos gordura consumir melhor para você. Cuidado com pipocas, embutidos, batatinhas, maionese light ou não, salgadinhos, tortas… Não é fácil, mas é perfeitamente possível.

Tome cuidado, pois a aterosclerose que é o endurecimento das paredes dos vasos causado pela deposição de gordura está presente em amantes de carnes gordas de todo os tipos. Existe também uma predisposição genética que, combinada com o fumo, o estresse, a vida sedentária e a pressão alta, pode levar à doença.

Na aterosclerose, placas de gordura diminuem o diâmetro dos vasos sanguíneos e podem levar à obstrução total.
Prevenção é possível quando além de uma alimentação equilibrada você passa a ingerir chá digestivo logo após a última garfada, pode ser chá de erva doce, chá verde, chá vermelho, chá branco, chá amarelo, carqueja doce etc. Veja outras maneiras de evitar o aumento do colesterol e, até mesmo, diminuí-lo:
  • Fazer exercícios físicos: a atividade física pode ajudá-lo a emagrecer e a diminuir as tensões. Controlando o peso, fazendo exercício ou praticando espor
    te, você se sente melhor e diminui o risco de infarto
  • Não fumar: o cigarro é um fator de risco para doença coronária. Aliado ao colesterol, multiplica os riscos
  • Evitar o estresse: uma vida menos estressada também diminui o risco de infarto. Procure transformar as suas atividades diárias em algo que lhe dê satisfação
  • Fazer uma dieta com baixos níveis de gordura e colesterol: seja rigoroso no controle da alimentação.

Lembre-se de que todos os alimentos de origem animal têm colesterol. Portanto, dê preferência a alimentos de origem vegetal: frutas, verduras, legumes e grãos. Quem tem predisposição deve seguir as mesmas recomendações descritas no tratamento: manter hábitos de vida saudáveis, evitar o fumo e controlar o colesterol e a pressão arterial. Sugestões de hábitos:

  • Coma mais frutas e vegetais crus ou cozidos no vapor e temperados com limão, azeite, ervas verdes e quase nada de sal.
  • Coma mais peixe grelhado ou assado e menos carnes fritas
  • Coma uma variedade de alimentos ricos em fibras, como aveia cozida com leite de soja, pois ela crua não é benéfica), pães integrais e maçãs. As fibras ajudam a reduzir as taxas de colesterol
  • Elimine a ingestão de gorduras saturadas, como gordura de derivados de leite
  • Limite os alimentos ricos em colesterol, como gema de ovo e fígado
  • Utilize derivados de leite de soja no lugar de leite desnatado, iogurte desnatado e sorvetes light
  • Evite frituras.

Dieta para o colesterol alto

Os cuidados com a alimentação devem ser redobrados por pessoas com diabetes, pois estas apresentam riscos de manifestações da aterosclerose de três a quatro vezes maior que as pessoas não-diabéticas. Há alimentos que ajudam a reduzir as taxas de colesterol no sangue, assim como também existem os que devem ser evitados. Para isso, preste atenção nas duas listas abaixo:

Alimentos ricos em colesterol:

  • Bacon
  • Chantilly
  • Ovas de peixes
  • Biscoitos amanteigados
  • Doces cremosos
  • Pele de aves
  • Camarão
  • Queijos amarelos
  • Carnes vermelhas "gordas"
  • Gema de ovos
  • Sorvetes cremosos
  • Creme de leite
  • Lagosta
  • Vísceras.

Alimentos que ajudam a reduzir o colesterol:

  • Aipo
  • Couve-de-bruxelas
  • Bagaço da laranja
  • Ameixa preta
  • Ameixa preta
  • Couve-flor
  • Mamão
  • Amora
  • Damasco
  • Mandioca
  • Azeite de oliva
  • Ervilha
  • Pão integral
  • Aveia
  • Farelo de aveia
  • Pêra
  • Cenoura
  • Farelo de trigo
  • Pêssego
  • Cereais integrais
  • Feijão
  • Quiabo
  • Cevada
  • Figo
  • Vegetais folhosos.

Se necessário imprima a parte que fala sobre Alimentos ricos em colesterol e a que fala sobre Alimentos que ajudam a reduzir o colesterol, cole perto da geladeira e você, que já sabe o que é o colesterol e como evitá-lo estará em condições de fazê-lo. Na próxima vez que for fazer suas compras, opte por alimentos que ajudem a diminuir o colesterol e pense duas vezes antes de se deixar levar pela preguiça de caminhar.

Fitoterápicos que ajudam a normalizar os níveis de colesterol:

Floral Colestec

Farinha de Semente de Maracujá

Chás digestivos:

Chá branco

Chá verde

Achá amarelo

Chá vermelho

Carqueja doce

Artic Sea da Forever

 

 

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *