Publicado em

PROBIÓTICOS

O termo probiótico deriva do grego e significa "pró-vida"; a Organização Mundial de Saúde define probióticos como “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro” (FAO/WHO, 2001). Passado um tempo o termo foi ampliado para: organismos vivos que quando ingeridos em determinado número (concentração) exercem efeitos benéficos para a saúde por sua ação no trato intestinal. A definição mais atual de probióticos é: "suplemento alimentar, rico em micro organismos vivos, que afeta de forma benéfica seu consumidor, através da melhoria do balanço microbiano intestinal."
A vinculação do termo probiótico a organismos vivos data de 1989, considerando-os como um suplemento de micro organismos vivos que afetam beneficamente o organismo por melhorar o equilíbrio da microbiota intestinal. Em 2002, esse conceito foi reafirmado em uma reunião de especialistas promovida pela Organização de Alimentos e Agricultura das Nações Unidas (FAO) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
De forma geral, os probióticos atuam amenizando alguns processos patológicos como a diarréia (principalmente causada por rotavírus e antibioticoterapia, e fundamentalmente em crianças não amamentadas ao peito), processos alérgicos e, mais recentemente, aponta-se sua influência na melhora da resposta imunológica no ser humano.
COMPLEXO DE LACTOBACILOS É PROBIÓTICO DE PRIMEIRÍSSIMA LINHA.
A Loja do Chá de Aracaju tem COMPLEXO DE LACTOBACILOS
1 – Acidophillus,
2 – B. Bifidum,
3 – Casei,
4 – Rhamnosus,
5 – S. Faecium.
01 cápsula de COMPLEXO DE LACTOBACILOS = a 12 potes de iogurte. Veja mais informações no final deste texto.
PROPRIEDADES DOS LACTOBACILOS:
A fermentação láctica promovida pelos lactobacilos promove incremento nos teores de vitaminas B6 e B12 e um aumento de vitamina C, ácido fólico e de colina. Este procedimento apresenta também uma melhora na digestibilidade de proteínas e gorduras, e melhora a utilização de alguns cátions no metabolismo humano; além de sintetizar vitamina K e auxiliar no metabolismo de xenobiótico.
Veja abaixo as propriedades de cada um dos cinco lactobacilos que compõem o COMPLEXO DE LACTOBACILOS
COMPOSIÇÃO DOS LACTOBACILOS:
LACTOBACILOS ACIDOPHILLUS. É o probiótico mais utilizado. Presente na parede do intestino delgado, na parede da vagina, no cérvix e na uretra, possui ação antimicrobiana. Têm a capacidade de restaurar a saúde e promover o equilíbrio de nosso ecossistema intestinal intoxicado com bactérias de putrefação e outras bactérias patogênicas, resultado da utilização de antibióticos, contraceptivos orais, excessivo uso de açúcar, seguido de consumo excessivo de carnes e lácteos contaminados com resíduos de antibióticos e esteróides. Têm outro papel importante: o de sintetizar o “complexo B” em nosso sistema.
LACTOBACILOS BIFIDOBACTERIUM BIFIDUM. É um habitante específico do intestino grosso (especialmente no cólon), onde pode ser encontrado em altas concentrações. Os pesquisadores japoneses consideram Bifidobacterium bifidum como a bactéria benéfica mais importante para a saúde humana. Faz parte da microflora benéfica que produz ácidos (Lático e Acético) para baixar o pH do intestino grosso e retardar a colonização de bactérias putrefativas indesejáveis tais como E. coli, Clostridium e Salmonella, além das leveduras.
LACTOBACILLUS CASEI RHAMNOSUS. pode ser utilizado como microorganismo no tratamento antidiarréico. Anti-séptico intestinal é utilizado na prevenção de diarréias induzidas por antibióticos e no tratamento sintomáticos de diarréias de origem não-orgânica. No câncer de bexiga urinária a administração de doses de probióticos Lactobacillus Casei pode ser efetiva na redução da recorrência de tumores.
LACTOBACILLUS RHAMNOSUS. Já foi comprovado que é eficaz na inibição das infecções do trato vaginal e urinário e na produção de imunidade contra vírus e bactérias patogênicas. O L. rhamnosus é muito prolífico, tem alta resistência aos sais biliares, adere à mucosa intestinal e protege o trato intestinal contra a invasão e atividades de microorganismos nocivos. Além disso, recentemente pesquisadores descobriram que ele reduz a intolerância à lactose, às reações hipersensitivas e as inflamações intestinais de pacientes com eczema atópica e alergia alimentar. É significativamente benéfico na nutrição e bem-estar de bebês e idosos.
LACTOBACILLUS STREPTOCOCCUS FAECIUM. Tem ação muito semelhante a do acidófilos. A eficácia terapêutica do Streptococcus faecium foi analisada em casos de diarréia aquosa aguda em 183 adultos de Bangladesh. Neste estudo, conclui-se que é um importante antidiarréico em adultos com diarréia aguda devido ao V. cholerae ou infecção por E. coli enterotoxigênica.
COMPARATIVO CÁPSULA DE LACTOBACILOS X IOGURTE
Uma cápsula de complexo de Lactobacilos contém 1,25 Bilhões de UFC (Unidades Formadoras de Colônia) é o mesmo que contém 12 potes de Iogurtes comuns!
INDICAÇÕES:
1 – Os lactobacilos podem produzir peróxido de hidrogênio, substância inibidora da Escherichia coli, salmonela, etc;
2 – Particular importância para os indivíduos com intolerância à lactose, devido ao aumento de uma enzima que facilita a digestão da lactose.
3 – Aumenta de maneira significativa o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos, pois ocorre um aumento dos níveis de vitaminas do complexo B e aminoácidos;
4 – Aumentam a absorção e fixação de cálcio e ferro;
5 – Fortalecem o sistema imunológico através de maior produção de células protetoras; portanto na redução do risco de câncer e doenças infecciosas de repetição;
6 – Possuem efeito funcional benéfico no organismo, equilibrando a flora intestinal, atuando na capacidade do organismo se desintoxicar de excessos e venenos;
7 – Facilitam o processo digestivo, ajudando a produzir enzimas essenciais para degradar os nutrientes mais complexos, aumentando a assimilação dos mesmos;
8 – Diminuem as diarréias, os gases intestinais e a constipação;
9 – Previnem as infecções causadas por fungos, leveduras e bactérias nocivas, normalizando o pH intestinal;
10- Produzem antibióticos naturais que, ao serem absorvidos pela corrente sanguínea, combatem infecções existentes em todo o corpo e não só nos intestinos;
11- Diminuem a absorção do colesterol;
12- Ajudam a remover vários tipos de toxinas, minimizando os seus efeitos nefastos;
13- Melhoram a saúde da pele.
CONTRA-INDICAÇÕES
1 – Em casos de alergia a qualquer dos Lactobacilos.
2 – O uso deste microorganismo não é aconselhável durante a gravidez ou aleitamento, salvo indicação médica contrária.
3 – É recomendável o uso do produto combinado com uma dieta alimentar balanceada e exercícios físicos.
4 – Mantenha fora do alcance das crianças.
5 – Este produto não deve ser utilizado por grávidas ou lactantes sem orientação médica.
6 – Os produtos devem ficar em um lugar seco e arejado, longe da luz solar direta. Não devem ser expostos a calor ou frio extremo, caso isso ocorra a vida útil do produto e sua eficácia podem ser reduzidas. O banheiro não é um bom lugar para estocar os produtos, pois a temperatura e a umidade variam freqüentemente
EFEITOS ADVERSOS:
Suaves transtornos gástricos podem ocorrer em alguns indivíduos (não sob terapia com antibióticos) que estejam fazendo uso de mais que 1 a 2 bilhões de células de L. acidophilus ao dia. Não há nenhum problema de segurança com o uso de probióticos Promove às vezes a observação de um aumento temporário de gases, não só os acidófilos, mas todos os outros também.
COMPLEXO DE LACTOBACILOS CONTÉM:
1 – lactobacilos Acidophillus,
2 – lactobacilos B. Bifidum,
3 – lactobacilos Casei,
4 – lactobacilos Rhamnosus,
5 – lactobacilos S. Faecium.
VALE LEMBRAR QUE O COMPLEXO DE LACTOBACILOS:
Facilita a digestão, equilibra a flora intestinal. Maior imunidade. Auxilia a diminuir a absorção do colesterol, melhora a pele
Cada frasco com 60 cápsulas (1,25 Bilhões de UFC – Unidades Formadoras de Colônia por cápsula).
Cada frasco com 60 cápsulas (1,25 Bilhões de UFC – Unidades Formadoras de Colônia por cápsula).
Valor Unitário: R$ 90,00 + Frete a ser determinado pelo CEP do cliente.

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *