Publicado em

Hortaliças: Nabo

Indicações terapêuticas: Elimina a retenção de líquidos no organismo;- purifica o sangue;- ativa o metabolismo;- alivia a tosse, a bronquite e a asma, a partir de um xarope, preparado com seu suco, feito com a raiz, cortada em rodelas;- atua contra os cálculos da vesícula biliar, quando feito um suco do nabo branco;- inflamações intestinais crônicas são combatidas com a raiz do nabo branco, preparando-se um caldo ou mesmo uma sopa e bebendo-se duas xícaras das de chá, durante o dia;- preparado em forma de cataplasma, depois de cozido, é eficaz contra frieiras e inflamações;- contém alguns compostos sulfurosos protetores contra alguns tipos de câncer.

Observações: 1 – pode causar flatulência e distensão do abdome; 2 – contém substâncias que podem agir na produção de hormônios da glândula tireóide.

NABO

 

Origem: é nativo da europa e ásia central – foi cultivado pela primeira vez no oriente médio, há cerca de 4.000 anos.

Tipos: existem muitas variedades, sendo as raízes mais cultivadas no brasil as do tipo: – chato-topo-roxo; – redondo-topo-roxo; – algumas variedade híbridas, de origem japonesa, com raízes mais compridas.

Características: é semelhante à cenoura e ao rabanete, porém menos nutritivo, sendo que alguns não devem ser ingeridos e são usados para a fabricação de sabões, a partir de um óleo dele extraído.

Modo de comprar: verifique as condições seguintes, ideais para consumo:

Pele – lisa, sem rompimentos e/ou manchas;
Folhas – frescas e bem verdes;
Corpo – fibroso e oco – não pode estar duro e muito leve.
Quantidade um nabo, de tamanho grande, dá para 4 pessoas, em média.

Modo de conservar: pode-se guardar esta hortaliça na geladeira ou fora dela. Se optar por colocar dentro, acondicione num saco plástico e ponha na gaveta inferior apropriada. Se preferir manter na temperatura ambiente, escolha um local arejado e não úmido, afastado da luz solar e, claro, longe dos insetos; arrume de tal maneira que não fique imprensada, o que poderá provocar a germinação.

Modo de consumir

Todas as partes desta hortaliça podem ser ingeridas, em assados, fritos ou cozidos, ou ainda:
Folhas (que muita gente despreza e joga fora): podem ser comidas em saladas, sopas, caldos, refogados ou recheios;
Talos: preparados e ingeridos da mesma maneira;
Raiz (conforme a espécie, é comprida ou redonda, branca ou amarela) – podemos fazer saladas cruas, aliás, esta é a melhor maneira de aproveitamento de todos os seus nutrientes.

Composição: – sais minerais ( – cálcio; – ferro; – potássio); – proteínas (poucas); – gorduras; – vitaminas b1, b2 e c (mais nas folhas); – ácidos aromáticos (dão sabor forte e picante); – fibras.

Valor calórico: 100 gramas: cru à fornece cerca de 35 calorias; cozido à 25 calorias.

 

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *