Publicado em

Alimentos adulterados

Você toma uma decisão na vida: vou me alimentar de maneira saudável. Vai ao supermercado e resiste bravamente às tentações. Deixa de lado os refrigerantes, enlatados, salgadinhos… e aposta nos sucos de fruta, mel, azeite de oliva (que é bom para o coração). Volta então para casa com a sensação de ter feito a coisa certa. Correto? Pois saiba que, se não escolher os produtos certos, pode estar literalmente "comprando gato por lebre" e ainda prejudicando a sua saúde.

Um estudo feito por pesquisadores da Michigan State University (EUA) e publicado na edição de abril do Journal of Food Sciences revelou uma lista dos alimentos que têm mais chances de serem misturados com outros ingredientes ou de que seus nutrientes essenciais sejam retirados total ou parcialmente. Baseados na revisão de 1.305 registros e publicações acadêmicas sobre fraude alimentar, eles chegaram numa lista contendo os sete produtos industrializados com os quais você deve tomar mais cuidado. Veja o que pode estar adicionado aos seus alimentos favoritos:

Mel

Fabricantes e comerciantes desonestos podem estragar completamente todo o trabalho que as abelinhas tiveram para fazer um alimento cheio de vitaminas, minerais e antioxidantes. Isso porque o mel que compramos pode estar misturado com xarope de milho, glicose e frutose. A adição dessas substâncias faz com que o produto perca suas propriedades benéficas à saúde.

Além disso, os açúcares acrescentados ao mel não possuem valor nutricional, contribuindo apenas para a obesidade.

Leite

Você toma leite todos os dias? O que poderia ser um hábito saudável pode se transformar num perigo para a saúde. Isso porque a bebida pode estar contaminada com água oxigenada e soda cáustica. Melhor usar o leite de soja.

Se por um lado os produtores e comerciantes se beneficiam porque essas substâncias mascaram um produto com falhas de origem e tornam o processo mais barato, por outro fazem mal para a nossa saúde. Isso porque pode causar oxidação (perda) das vitaminas A e E. Além disso, causará prejuízos às nossas funções orgânicas e poderá levar ao desenvolvimento de doenças gastrointestinais e até câncer.

Café

Eu adoro café e sou chata ao comprar, sendo fiel à marcas específicas (independente do preço). Isso porque o pó vendido nos supermecados pode vir misturado com milho, cevada e centeio. Há também quem adicione fubá e caramelo, com o intuito de atrair os consumidores que preferem sabores mais doces. Para piorar, em alguns casos, chega-se até a colocar madeira e casca de árvores!

Esse pó de café "batizado" pode causar reações alérgicas ao glúten presente nesses cereais. Pessoas com intolerância a essa substância tomam a bebida achando que ela é livre de glúten! Além disso, a adição de cereais ao café pode fazer com que ele perca seu valor nutritivo, uma vez que altera suas propriedades.
No caso da presença de casca de árvore, o risco de reações alérgicas pode aumentar consideravelmente. Já o caramelo é um perigo para os portadores de diabetes, pois seus níveis de glicose podem subir sem que eles saibam a causa.

Açafrão

Você sabia que, além de ser rico em antioxidantes e capaz de ajudar nos processos inflamatórios do nosso organismo, o açafrão é um dos temperos mais caros do mundo? Por isso, não é de se espantar que "espertinhos" resolvam passar a perna nos consumidores acrescentando amido e gelatina em sua composição.
Da mesma forma como acontece com o pó do café, essa adição de amido pode prejudicar os celíacos (pessoas alérgicas a glutén). Já os corantes artificiais podem desencadear reações alérgicas, além de sobrecarregar o fígado, dificultando seu funcionamento.

Azeite

Por ser uma gordura monoinsaturada rica em ômega 3 e flavonoides (que ajudam a prolongar a longevidade), a gente se acostumou a ouvir que comer azeite faz bem à saúde. Isso é verdade, mas pode se tornar uma cilada se ele vier adulterado com óleo de milho, óleo de avelã e óleo de palma.

Esses óleos, apesar de serem usados na culinária, são ricos em ômega 6, uma gordura que em excesso pode levar ao diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade. Por isso, ao consumir o ômega 6 tanto no azeite como em outras preparações com óleo de milho, de avelã e de palma você pode estar prejudicando a sua saúde.

Fique ligado! As alterações podem ser percebidas ao provarmos o azeite, pois é possível sentir o gosto dos outros óleos.

Suco de maçã

Seu suquinho de maçã pode conter veneno! E isso não é conto de fadas! A bebida pode ser contaminada com arsênio, uma substância tóxica, que em doses muito altas pode se transformar em veneno, causando intoxicações graves.

O xarope de milho e adoçantes sintéticos também podem ser adicionados à bebida para tornar o seu paladar mais doce. Isso vai alterar a glicemia, não sendo recomendado para pessoas com diabetes.

Suco de laranja

Resolveu trocar o refrigerante por um suco de laranja industrializado? Cuidado! Essa decisão pode não representar um ganho para a saúde. A presença de fungicidas nessas bebidas já foram detectadas por órgãos responsáveis pela fiscalização de alimentos tanto nos Estados Unidados como no Brasil.Os fungicidas alteram a nossa flora intestinal e causam uma produção excessiva de enzimas hepáticas, prejudicando o funcionamento do fígado e do intestino. Por isso, tome cuidado!

Depois de todos esses alertas, é bom redobrar os cuidados quando for fazer as compras do mês!

Atenção: Qualquer produto citado neste post não é um medicamento e não substitui o tratamento médico. Terapias citadas neste post não substituem a visita ao seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *